Mercado de segurança digital deve movimentar US$ 300 bi no mundo até 2024

O mercado global de segurança digital deverá mais que dobrar de tamanho nos próximos cinco anos, passando dos US$ 120 bilhões que movimenta hoje para mais de US$ 300 bilhões até 2024. A projeção aparece em um relatório elaborado pela consultoria Global Market Insights.
A urgência no aumento dos investimentos é atestada pelo maior vazamento de e-mails e senhas da história, revelado nesta quinta-feira. Segundo o pesquisador de segurança australiano Troy Hunt, mais de 770 milhões de e-mails e 21 milhões de senhas foram vazados.
“A indústria de cybersegurança tem crescido na esteira da adoção, pelas empresas, de plataformas na nuvem e outras tecnologias em rede”, diz o relatório. “Essas soluções deixam as companhias mais vulneráveis a ataques digitais, e por isso os investimentos têm crescido.”
O gasto médio no combate aos crimes digitais tem crescido com vigor. Em 2017, de acordo com o relatório, os desembolsos das empresas aumentaram 23%, chegando a US$ 11,7 milhões.
A disseminação dos smartphones também aumenta o risco para as corporações. Os cyberataques em smartphones e outros dispositivos móveis cresceram mais de 40% em 2017, o que correspondeu a uma média de mais de 1,2 milhão de ataques por mês.
Em 2017, as grandes empresas responderam por mais de 60% no mercado global de segurança digital. Naquele ano, as grandes corporações perderam uma média de mais de US$ 10 milhões com violações de cybersegurança.
Mas essa indústria não se restringe às gigantes do universo corporativo. “O mercado de pequenas e médias empresas deve testemunhar uma alta taxa de crescimento devido à ampla adoção de políticas de BYOD (sigla em inglês para “Bring Your Own Device”, uma política que permite que os funcionários usem seus próprios equipamentos para trabalhar) para melhorar a produtividade dos funcionários”, diz o relatório.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta