Associações unem-se e criam plataforma para combater fake news no agronegócio

Entidades ligadas ao agronegócio uniram-se para criar uma plataforma que pretende combater a desinformação e notícias falsas relacionadas ao segmento. Batizada de AgroSaber, a plataforma online pretende “oferecer informações de forma simples e clara sobre defensivos agrícolas e discutir a importância desses produtos para a agricultura”, segundo nota de divulgação da iniciativa. O lançamento foi anunciado nesta terça-feira (23/4).
O AgroSaber propõe, ainda, debater temas relevantes para a alimentação e saúde com “embasamento técnico” e “combater a desinformação e fake news sobre os assuntos que envolvem a produção de alimentos e levar à população informação técnica e plural sobre a agricultura”, especialmente sobre agrotóxicos.
LEIA TAMBÉM:
Abrafrutas: como, pela primeira vez, o Brasil exportará mais de US$ 1 bi em frutas

Sindag: agronegócio brasileiro tem a segunda maior frota aérea do mundo
ABPI: no Brasil, áreas tradicionais da economia concentram patentes, diz estudo
O site trará, por exemplo, discussões sobre defensivos agrícolas e o Projeto de Lei 6299/2002, que, segundo a nota do AgroSaber, “vai garantir mais modernidade, segurança e transparência na aprovação de novos defensivos”. “A ideia é discutir, tecnicamente, a relevância dos defensivos para a produção de alimentos e seus reais riscos”, diz o comunicado.
Participam da iniciativa a Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa), a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), a Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja (Abrass), a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), a Companhia das Cooperativas Agrícolas do Brasil (CCAB Agro) e o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg).
As entidades informam, ainda, que a nova plataforma terá forte atuação nas redes sociais e mídias tradicionais. Seu mote será “AgroSaber: a pior praga é a desinformação”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta