Quatro dicas para um líder de associação ajudar sua equipe a lidar com o estresse

O estresse no trabalho é um fato da vida. Ele pode ser inevitável quando há um projeto difícil de tirar do papel ou durante uma crise ocasional na equipe. E o que um líder pode fazer nessas ocasiões? Veja a seguir quatro dicas de como encarar essas situações em sua associação ou entidade de classe e ajudar sua equipe a lidar com esse quadro:
1. Mantenha as expectativas sob controle
Você pode até pensar que sua equipe pode mover montanhas, mas talvez você não deva forçá-los a mover montanhas todos os dias da semana. Segundo um estudo da consultoria de recursos humanos Robert Half, 22% dos trabalhadores citaram expectativas irrealistas de gerentes ou supervisores como um grande motivo de estresse. “Se você trabalha para um gerente ou CFO, quanto mais pesada a carga de trabalho, mais ela pode aumentar o estresse, à medida que você tenta equilibrar as demandas do trabalho com responsabilidades pessoais”, diz a empresa.
LEIA TAMBÉM:
– Como agir com os membros de sua associação quando você comete um erro
– Como duas associações dos EUA aumentaram a diversidade em cargos de chefia
– Veja três dicas para manter os colaboradores de sua entidade motivados
2. Remova tarefas das mesas dos funcionários
Se os funcionários estão tendo que lidar com problemas particularmente difíceis e fora do comum, pode ser a hora de repassar algumas de suas incumbências a outras pessoas. “Se você está constantemente ocupado e sem tempo para relaxar, é altamente recomendável que você encontre algo em sua vida que possa terceirizar”, escreve o consultor de marketing Adeyemi Adetilewa, segundo registra o site Associations Now.
3. Identifique quando um papel está mudando
É possível que um trabalho parecesse uma coisa quando começou – e agora, alguns anos depois, pareça algo completamente diferente. Um artigo no website da Society for Human Resource Management observa que é importante, em casos como esse, ajudar os funcionários a desenvolver a resiliência, seja por meio de treinamento ou ajudando-os a melhorar o equilíbrio entre vida profissional e pessoal. “A resposta não é tirar dos trabalhadores a chance de aprender coisas novas, mas de eles se tornarem mais resilientes para que possam lidar melhor com esse tipo de desafio”, diz Acacia Parks, cientista-chefe da Happify Health.
4. Trazer reforços
Para além das medidas acima, se houver espaço em seu orçamento para adicionar outra pessoa à equipe, agora pode ser a hora de fazer isso. Um líder pode identificar essa necessidade, diz a Robert Half, quando perceber que os gerentes estão assumindo tarefas que normalmente não cabe a eles.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta