Como é o programa ambiental da Natura premiado pela ONU

A Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu a Natura com o Prêmio 2019 UN Global Climate Action Award, a premiação mais importante do mundo sobre o tema. Com a honraria, a empresa foi reconhecida como protagonista global no combate às mudanças climáticas. Os vencedores foram revelados na última quinta-feira (26/9) no evento Climate Week, em Nova York.

A Natura foi a única brasileira entre as 15 vencedoras, definidas após a triagem de 670 projetos inscritos. As escolhidas serão homenageadas na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 25) em Santiago, no Chile, que será realizada entre os dias 9 e 12 de dezembro.

LEIA TAMBÉM:
O que o alerta de 230 fundos sobre a Amazônia diz às empresas
Reciclagem chega a um símbolo do consumo: o cartão de crédito
Por que as associações precisam começar a falar sobre o desmatamento no país

Mas como a Natura conseguiu alcançar esse feito? Com mais de uma década de dedicação ao Programa Carbono Neutro, uma marco nas iniciativas da empresa para reduzir as emissões de gases do efeito estufa em toda a sua cadeia produtiva.

Com o programa todos os produtos da Natura são hoje 100% carbono neutro – ou, em outras palavras, têm as emissões de poluentes compensadas. “O reconhecimento tem o poder de inspirar a adoção de ações também por outras empresas para que, no futuro, a emissão de carbono na atmosfera seja zero”, diz, em comunicado, Keyvan Macedo, gerente de sustentabilidade.

Com o programa, criado em 2007, a Natura assumiu o compromisso de reduzir um terço das suas emissões até o ano de 2013. Isso significou que 480 mil toneladas de CO2 deixaram de ser lançadas na atmosfera, volume equivalente a 83 mil voltas de carro ao redor da Terra, segundo as contas da empresa. Vencida essa primeira meta, a companhia estabeleceu um novo compromisso: o de reduzir em mais um terço suas emissões até 2020, a partir do ano-base de 2012.

Para alcançar os resultados, a empresa monitora as emissões desde a extração das matérias-primas até a produção, distribuição e descarte dos produtos. Para as atividades que ela ainda não consegue evitar, a companhia empreende e apoia 38 projetos de neutralização de carbono.

Ao todo, já foram compensadas 3,4 milhões de toneladas de carbono, ou R$ 1,6 bilhão em valores equivalentes à geração de serviços ambientais, sociais ou comunitários, de acordo com a companhia. Mais de 7,5 mil hectares de floresta foram restaurados ou mantidos, 15,3 mil famílias foram beneficiadas diretamente e 1,8 mil empregos foram gerados.

O UN Global Action Award é o segundo reconhecimento da ONU aos esforços de sustentabilidade da Natura. Antes disso, em 2015, a organização já havia entregue à empresa brasileira o Prêmio Champions of the Earth, uma homenagem feita pelas Nações Unidas a indivíduos e organizações de destaque em causas de sustentabilidade ambiental em categorias como política, ciência, negócios e sociedade civil.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta