No Brasil, mulheres negras protagonizam apenas 7,4% dos comerciais de TV

Somente 7,4% dos comerciais de televisão são protagonizados por mulheres negras – excluindo os que são estrelados pelo produto ou pela sociedade de forma mais abstrata. O dado aparece na pesquisa Todxs, da agência Heads, segundo registra o jornal Folha de S. Paulo.

Se forem considerados apenas os comerciais protagonizados por mulheres, 70% deles são com brancas, 17% com negras e 13% com diferentes grupos raciais. Homens negros também aparecem menos do que brancos, informa a publicação. Apenas 22% das propagandas estreladas por homens têm negros protagonistas.

LEIA TAMBÉM:
Como é o programa ambiental da Natura premiado pela ONU
Como somar US$ 5 trilhões à economia global? Com igualdade de gênero
Em pesquisa, associação apura por que as empresas investem em diversidade

O estudo analisou 2.999 comerciais veiculados nos canais Globo e Megapix entre 22 a 28 de fevereiro de 2019. Segundo a pesquisa, a diversidade racial aumenta para 81% quando há várias pessoas e gêneros representados.

“Quando há muitas pessoas em cena, a marca se sente mais confortável para colocar diversidade, é meio lógico. É aquele comercial de fastfood que tem várias pessoas mordendo o sanduíche”, diz a publicitária e coordenadora do estudo, Isabel Aquino, que se declara parda.

Segundo ela, o negro costuma aparecer como coadjuvante ou dividindo o protagonismo com brancos. “A publicidade ainda é muito racista”, afirma. Isabel diz que apesar de o setor de cosméticos e beleza ter incorporado a diversidade, 55% dos comerciais analisados não tinham negros.

Entre os segmentos que quase ignoram os negros estão sites e aplicativos, serviços financeiros e automóveis. “O segmento automobilístico, por exemplo, não coloca muita mulher e é omisso em relação a negros”, diz Isabel.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta