FMI alerta montadoras: vendas de carro vão começar a despencar no mundo

As vendas de carros devem cair drasticamente no mundo nos próximos anos – e quem faz o alerta é o Fundo Monetário Internacional (FMI), que vê risco de o declínio afetar diretamente a economia global. O setor já teve uma queda em 2018, e indicadores levam a crer que algo similar ocorrerá ao fim de 2019.

Os economistas do Fundo dizem que a diminuição não era aguardada. Mas em 2018 a queda de vendas no setor automotivo acabou representando cerca de 20% da desaceleração do produto interno bruto (PIB). No comércio global, por sua vez, esse número ficou em 30%.

LEIA TAMBÉM:
Brasil cai (ainda mais) no ranking sobre facilidade para fazer negócios
“Apocalipse do varejo”: o que a quebra da Forever 21 diz sobre o consumo atual
Pesquisa mostra que empresários seguem ressabiados com economia

Segundo o FMI, os motivos do recuo incluem o avanço do transporte por aplicativo e a modernização dos veículos, que exige novas tecnologias. Além disso, em países subdesenvolvidos, havia expectativa de que o poder aquisitivo aumentasse, o que puxaria para cima as vendas de automóveis, um quadro que não se concretizou.

A projeção de forte declínio surge em um momento em que as montadoras têm gastado mais com o desenvolvimento dos automóveis. A demanda por autônomos e elétricos tem gerado mudanças nas linhas de montagens, aumentando os custos.

As mudanças nos hábitos dos consumidores e o endurecimento de leis sobre emissão de poluente em mercados como a China e a Europa têm elevado os gastos das fabricantes. Na Índia, as vendas de carro caíram 14% em relação ao ano passado, e na China o recuo foi de 12% também em comparação a 2018. Para completar o quadro, há ainda a elevação de tributos sobre os materiais para a fabricação de veículos nos Estados Unidos.

Os efeitos da retração já começam a aparecer, com montadoras como Volkswagen e GM reduzindo suas expectativas de vendas e cogitando fechar fábricas. Empresas de peças, como a Continental, já diminuíram sua produção e enxugaram sua folha de pagamentos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta