Caio Blinder: os remédios da responsabilidade corporativa

Em agosto, a Johnson & Johnson foi a primeira empresa condenada pela epidemia de uso de opioides nos Estados Unidos, que matou 400 mil pessoas no país em duas décadas. Segundo a Justiça, a companhia tem comercializado em excesso remédios desse segmento.

OUÇA TAMBÉM:
Caio Blinder: polêmica da NBA mostra os dilemas da consciência corporativa
Caio Blinder: banco suíço investe na melhoria de imagem dos bilionários
Caio Blinder: “crise de identidade” marca momento de empresas dos EUA

Foi uma derrota na Justiça, sim, mas o histórico da J&J de agir bem em momentos de crise como esse tem alimentado a confiança dos investidores de que ela saberá lidar bem com a situação. Uma evidência disso pode estar no desempenho de suas ações, que subiram quase 5% desde a condenação original.

Ouça o comentário do colunista Caio Blinder:

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta