Os maiores desafios das organizações nos próximos cinco anos

Pesquisa global que ouviu 386 entidades e associações em todos os continentes apontou um grande otimismo em relação aos próximos cinco anos. A previsão de 70% delas é de crescimento sustentado, enquanto menos de 20% demonstraram alguma preocupação com o futuro e 11% disseram não ter uma opinião definida sobre o assunto. Mas apesar do otimismo, os executivos ouvidos indicaram uma série de desafios e “deveres de casa” para que esse crescimento se confirme. Associações Hoje traz abaixo os principais pontos identificados globalmente. E mesmo não tendo incluído organizações e executivos brasileiros neste levantamento, a pesquisa sinaliza a necessidade de um olhar mais atento na retenção de associados, no engajamento, na medição de resultados e no investimento em tecnologia. Confira:

  • O aumento da retenção e do envolvimento dos associados na rotina e na gestão das entidades continua sendo principal objetivo das organizações em 2017. A boa notícia é que eles estão totalmente relacionados: ao criar ações e oportunidades para que os associados e suas empresas se envolvam mais com a estratégia e o dia-a-dia das associações a taxa de retenção tende a crescer.
  • Medir resultados e ter métricas mais claras e objetivas segue sendo um desafio importante para as entidades. Ter um banco de dados estruturado e definir indicadores ligados ao negócio são as condições fundamentais para a produção de relatórios e, acima de tudo, para tomadas de decisão mais precisas. Muitos entrevistados não puderam responder perguntas sobre métricas específicas, tanto das próprias entidades quanto do mercado ou setor que representam. Jornalistas brasileiros ouvidos por Associações Hoje também sinalizaram algo bastante negativo em relação à falta de dados precisos: a relevância das entidades e seus porta-vozes está diretamente ligada à capacidade de tais organizações e seus representantes oferecerem análises setoriais completas.
  • A pesquisa também apontou uma tendência de revisão da presença e da estratégia das entidades e associações no ambiente digital. Desde a renovação do website até a definição de uma política de atuação em dispositivos móveis, é fundamental identificar oportunidades para retenção e busca de novos associados. Muitos associados não só estão abertos a essa mudança para plataformas online, mas também as preferem.
  • Investimento em tecnologia deve fazer parte da estratégia de negócios de todas as associações. Apesar de os entrevistados terem opinião praticamente unânime em relação a esse ponto, grande parte também reconhece que as organizações não atingem esse objetivo, o que resulta em ineficiência e custos excedidos. O levantamento mostrou que 60% dos executivos admitiram usar múltiplos sistemas para gerenciar dados e websites, por exemplo. Sistemas múltiplos e divergentes são difíceis de controlar, podem ocasionar redução na eficiência de funcionários, tem manutenção cara e podem transformam em um pesadelo a tarefa de reportar corretamente.
  • Por fim, de acordo com a pesquisa, os executivos responsáveis pela gestão das organizações irão focar, cada vez mais, na geração de receitas extraordinárias. Eventos, treinamentos e criação de conteúdo podem ser fontes importantes de receitas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta