Abiove prevê exportações de US$ 29,53 bilhões do complexo soja

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) divulgou hoje a sua nova projeção para a produção de soja em 2017. De acordo com a entidade, o Brasil deverá produzir 112,50 milhões de t, um aumento de 1,6% em relação à última previsão feita há cerca de um mês. Também houve uma elevação de 2,3% nas vendas externas de soja, agora previstas em 61,70 milhões de toneladas. O processamento mantém-se estável na comparação com o dado divulgado em março: 41 milhões de t. A previsão para o estoque final foi elevada em 4,7%, passando agora a 11,19 milhões de t.
Farelo – A Abiove continua a projetar uma produção de farelo proteico de 31,10 milhões de t, bem como mantém inalterado o consumo interno de 15,80 milhões de t, em relação à previsão feita em 19 de março passado. Um leve aumento de 0,6% é a alteração para a exportação de farelo, projetada em 15,50 milhões de t. A associação das indústrias de óleos vegetais prevê uma redução de 8,8% no estoque final de farelo, de 1,13 milhão de t para 1,03 milhão de t.
Óleo – A Abiove não alterou a previsão para a produção de óleo, estimada em 8,10 milhões de t, e elevou em apenas 0,7%, para 6,90 milhões de t o consumo interno.
Divisas – Para 2017, a Abiove prevê exportações de US$ 23,44 bilhões de soja em grão, US$ 5,11 bilhões de farelo e US$ 975 milhões de óleo. No total, a projeção para o complexo soja é de embarques de US$ 29,53 bilhões.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta