Custo do crédito para o consumidor deve cair

Espécie de recolhimento compulsório – dinheiro que os bancos precisam manter no Banco Central –, a exigibilidade adicional sobre depósitos de poupança, criada em 2002, será extinta em junho. A medida foi aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) na semana passada e faz parte dos esforços para reduzir o custo do crédito no Brasil.
A extinção da exigibilidade adicional sobre depósitos de poupança entrará em vigor no próximo mês, com efeitos financeiros a partir de 10 de julho. O cidadão não deve sentir os impactos das mudanças imediatamente, mas, como as alterações representam uma redução nos custos de observância das instituições financeiras, o Banco Central acredita que elas possam se traduzir em redução nas taxas de juros finais.
“A expectativa é que, à medida que os custos de gerenciamento dos compulsórios sejam reduzidos, tenhamos reflexos nas taxas cobradas dos clientes. Uma vez que os bancos tenham menos gastos, é esperado que eles possam repassar essa redução para as taxas de juros dos empréstimos que realizam”, afirma o chefe do Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta