Dia dos Namorados: presentes chegam a ter mais de 50% de tributos

Leia também

A terceira data mais relevante para o comércio, o Dia dos Namorados, está próxima. Mas o que nem todos apaixonados sabem é o que há por trás dos preços dos presentes: as altas cargas tributárias embutidas nos preços finais podem superar a casa dos 50% do preço, como nos casos do champanhe (59,49%), do vinho (54,73%), da maquiagem (51,41%) e das joias (50,44%). O alerta é da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que encomendou levantamento para o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).
Para os “amantes à moda antiga”, as flores consomem 17,71% de impostos. Do preço final de um perfume importado, 79% são de tributos. Outras cargas tributárias que chamam a atenção são do telefone celular (38,9%) e dos óculos de sol (44,18%).
Confira abaixo a carga tributária de alguns presentes comuns nesta data:
Carga tributária – presentes Dia dos Namorados

Produto Carga tributária
Bota 36,17%
Calça jeans 38,53%
Camisa 34,67%
Champanhe 59,49%
Flores 17,71%
Fondue de chocolate 38,51%
Fondue de queijo 36,54%
Hospedagem em hotel 29,56%
Jantar em restaurante 32,31%
Joias 50,44%
Livros 15,52%
Malha 34,13%
Maquiagem nacional 51,41%
Óculos de sol 44,18%
Pacote de viagem 29,56%
Perfume importado 78,99%
Porta-retrato 43,47%
Tablet 39,12%
Telefone celular 38,90%
Vinho 54,73%

Fonte: Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

#NãoVolte: CEOs defendem que mundo não volte a ser como antes da pandemia

Um grupo de quase 50 líderes empresariais brasileiros, entre os quais estão mais de 30 CEOs, aderiu a uma campanha internacional que defende que...

O que coloca São Paulo entre os 100 maiores polos científicos do mundo

São Paulo está entre os 100 principais polos de produção científica do mundo, segundo um novo ranking, publicado neste início de setembro. A lista é um...

Filantropia aumenta a desigualdade em vez de reduzi-la, diz novo livro

A filantropia nunca foi tão intensa no mundo quanto nos dias de hoje, mas, em vez de ajudar a reduzir a distância de renda...

Carlos Brito, da AB InBev: os três pilares da liderança corporativa

Após mais de uma década, Carlos Brito pode estar perto de encerrar sua trajetória como principal executivo da Anheuser-Busch InBev. O Financial Times informou nesta...

As diferenças entre o boom de IPOs de 2020 e o de 2007

Se o ritmo atual se mantiver, o mercado de capitais brasileiro deve registrar um volume recorde de lançamentos de novas ações na B3. Nesta...