Vendas do varejo crescem 2,4% na 1ª quinzena de junho

Leia também

Depois de amargar dois anos consecutivos de quedas na primeira quinzena de junho, o movimento de vendas do varejo paulistano retomou o crescimento e apresentou um aumento médio de 2,4% nos primeiros 15 dias de junho de 2017, frente ao mesmo período de 2016. A informação é do Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).
Em relação ao mês anterior, junho de 2017 apresentou crescimento médio nas vendas de 19,8% (22,1% a prazo e 17,5% à vista). O resultado é usual e indica que o Dia dos Namorados é uma data comemorativa em ascensão. No ano passado, por exemplo, as vendas cresceram em média 17,5% no mesmo período.  Outros motivadores de compra foram o cenário de inflação e juros em queda; o salário real em alta; as quedas da temperatura (beneficiando a moda Outono-Inverno), a liberação dos recursos do FGTS e a chegada das festas juninas.
As vendas a prazo ficaram estáveis na primeira quinzena de junho (comparação anual), com uma leve queda de 0,1%. Já as vendas à vista cresceram 4,9%.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

#NãoVolte: CEOs defendem que mundo não volte a ser como antes da pandemia

Um grupo de quase 50 líderes empresariais brasileiros, entre os quais estão mais de 30 CEOs, aderiu a uma campanha internacional que defende que...

O que coloca São Paulo entre os 100 maiores polos científicos do mundo

São Paulo está entre os 100 principais polos de produção científica do mundo, segundo um novo ranking, publicado neste início de setembro. A lista é um...

Filantropia aumenta a desigualdade em vez de reduzi-la, diz novo livro

A filantropia nunca foi tão intensa no mundo quanto nos dias de hoje, mas, em vez de ajudar a reduzir a distância de renda...

Carlos Brito, da AB InBev: os três pilares da liderança corporativa

Após mais de uma década, Carlos Brito pode estar perto de encerrar sua trajetória como principal executivo da Anheuser-Busch InBev. O Financial Times informou nesta...

As diferenças entre o boom de IPOs de 2020 e o de 2007

Se o ritmo atual se mantiver, o mercado de capitais brasileiro deve registrar um volume recorde de lançamentos de novas ações na B3. Nesta...