Fintechs tem crescimento de 450% em 3 anos no Brasil

Leia também

Segundo um levantamento do FintechLab, portal especializado em fintechs, em 2015 eram 54 empresas desse nicho, em 2016 passou para 200 e em 2017 já são 244. Essas empresas estão criando novas formas de contratação e utilização dos serviços financeiros buscando preencher as lacunas dos bancos com variedade de soluções. Para tornar o serviço mais atrativo, normalmente as fintechs oferecem isenções de tarifas e serviços mais em conta.
Os segmentos de atuação são: 32% pagamentos; 18% gestão financeira; 13% empréstimos; 8% investimentos; 7% financiamentos; 6% seguros; 5% renegociação de dívidas; 5% moedas virtuais e blockchain; 4% câmbio e 2% multisserviços.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

#NãoVolte: CEOs defendem que mundo não volte a ser como antes da pandemia

Um grupo de quase 50 líderes empresariais brasileiros, entre os quais estão mais de 30 CEOs, aderiu a uma campanha internacional que defende que...

O que coloca São Paulo entre os 100 maiores polos científicos do mundo

São Paulo está entre os 100 principais polos de produção científica do mundo, segundo um novo ranking, publicado neste início de setembro. A lista é um...

Filantropia aumenta a desigualdade em vez de reduzi-la, diz novo livro

A filantropia nunca foi tão intensa no mundo quanto nos dias de hoje, mas, em vez de ajudar a reduzir a distância de renda...

Carlos Brito, da AB InBev: os três pilares da liderança corporativa

Após mais de uma década, Carlos Brito pode estar perto de encerrar sua trajetória como principal executivo da Anheuser-Busch InBev. O Financial Times informou nesta...

As diferenças entre o boom de IPOs de 2020 e o de 2007

Se o ritmo atual se mantiver, o mercado de capitais brasileiro deve registrar um volume recorde de lançamentos de novas ações na B3. Nesta...