Faturamento MEI apresenta pequeno recuo

Leia também

O faturamento do Microempreendedor Individual (MEI) no estado de São Paulo recuou 0,2% em março em relação a igual mês do ano anterior. No entanto, houve uma redução no ritmo de queda, ante o que vinha sendo registrado até janeiro deste ano. Em fevereiro de 2017 sobre fevereiro de 2016 já havia ocorrido uma variação menor que nos meses anteriores (-0,1%). A receita total dos MEIs em março foi de R$ 3,7 bilhões, R$ 7,8 milhões abaixo do registrado em março de 2016.
Por regiões, o interior vem apresentando desempenho melhor, uma vez que houve crescimento de 2% no faturamento em março sobre um ano antes e foi o segundo mês consecutivo de aumento nessa comparação. A região metropolitana de São Paulo teve diminuição de 2,1% no faturamento no mesmo período.
Quanto aos setores, os MEIs da indústria apresentaram elevação de 11,8% no faturamento em março. Comércio e serviços foram no sentido contrário com retração de 5,7% e 0,8%, respectivamente, no indicador.
Em relação à expectativa futura, a parcela de MEIs que espera melhora para o seu faturamento passou de 42% em abril de 2016 para 51% em abril deste ano. Já 39% deles aguardam estabilidade e 7% esperam diminuição na receita; em abril de 2016, 16% tinham essa expectativa. A proporção dos que creem no aumento na receita subiu de 42% para 51%, de abril de 2016 para abril de 2017.
Os dados da pesquisa Indicadores Sebrae-SP ainda apontam que 44% dos MEIs preveem melhora nos próximos seis meses; em abril de 2016, esse grupo era de 27%. Outros 38% falam em estabilidade. Os que mencionam piora são 16%, grupo substancialmente menor do que em abril de 2016, quando somavam 33%.
A pesquisa Indicadores Sebrae-SP foi realizada com apoio da Fundação Seade. Foram entrevistados 1,7 mil proprietários de MPEs e 1 mil MEIs do Estado de São Paulo durante o mês de referência. No levantamento, as MPEs são definidas como empresas de comércio e serviços com até 49 empregados e empresas da indústria de transformação com até 99 empregados, com faturamento bruto anual até R$ 3,6 milhões. Os MEIs são definidos como os empreendedores registrados sob essa figura jurídica, conforme atividades permitidas pela Lei 128/2008. Os dados reais apresentados foram deflacionados pelo INPC-IBGE.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

#NãoVolte: CEOs defendem que mundo não volte a ser como antes da pandemia

Um grupo de quase 50 líderes empresariais brasileiros, entre os quais estão mais de 30 CEOs, aderiu a uma campanha internacional que defende que...

O que coloca São Paulo entre os 100 maiores polos científicos do mundo

São Paulo está entre os 100 principais polos de produção científica do mundo, segundo um novo ranking, publicado neste início de setembro. A lista é um...

Filantropia aumenta a desigualdade em vez de reduzi-la, diz novo livro

A filantropia nunca foi tão intensa no mundo quanto nos dias de hoje, mas, em vez de ajudar a reduzir a distância de renda...

Carlos Brito, da AB InBev: os três pilares da liderança corporativa

Após mais de uma década, Carlos Brito pode estar perto de encerrar sua trajetória como principal executivo da Anheuser-Busch InBev. O Financial Times informou nesta...

As diferenças entre o boom de IPOs de 2020 e o de 2007

Se o ritmo atual se mantiver, o mercado de capitais brasileiro deve registrar um volume recorde de lançamentos de novas ações na B3. Nesta...