Em NY, associação cria programa de saúde mental para motoristas de aplicativo

Em uma semana em que dois dos maiores serviços de transporte individual de passageiros foram alvo de uma greve geral de seus motoristas, uma entidade de classe lançou em Nova York um programa que pretende melhorar a saúde mental desses profissionais.
A Independent Drivers Guild, organização que reúne motoristas de Uber, Lyft e similares, lançou um novo centro de bem-estar e aconselhamento, que oferece uma série de benefícios gratuitos a seus associados. Os serviços incluem grupos de discussão, aconselhamento para indívidos, casais e famílias, planejamento financeiro e treinamento para dirigir. O programa está sendo financiado pelo Black Car Fund, uma organização sem fins lucrativos sediada em Nova York que se concentra na segurança dos motoristas.
LEIA TAMBÉM:
Abrati: associação vai ao STF para barrar transporte de passageiros via aplicativo
Como uma associação de jornalistas tem combatido as falsas notícias científicas
Conheça a associação indiana que “ressuscita” pessoas dadas como mortas
Em comentários relatados pela rede CBS New York, o diretor executivo da entidade, Brendan Sexton, disse que os problemas de saúde entre os motoristas da cidade são uma crise generalizada. Segundo ele, em pouco mais de um ano, nove motoristas cometeram suicídio em pouco mais de um ano.
“Esta crise é em grande parte impulsionada pela insegurança econômica da indústria de veículos de aplicativo”, disse Sexton, segundo a emissora. “Ao mesmo tempo, ao defendermos um pagamento justo para os motoristas e corrigirmos a exploração neste setor, também devemos dar aos motoristas e suas famílias os recursos e o apoio necessários. Nosso objetivo é eliminar o estigma dos cuidados com a saúde mental, criar uma comunidade de apoio e impedir os suicídios ”.
Ira Goldstein, diretor executivo do Black Car Fund, reiterou essa percepção. “Esperamos que este programa não apenas melhore as vidas – mas também as salve”, afirmou Goldstein, segundo registro do site Associations Now.
O programa foi lançado em meio à greve dos motoristas, que atraiu a atenção global e foi noticiada por grandes figuras políticas. O protesto foi marcado imediatamente antes da oferta pública inicial de ações da Uber. A Lyft fez seu IPO em março.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta