Brasil lidera mercado de vendas diretas na América Latina, diz associação

O mercado de vendas diretas movimentou US$ 192,9 bilhões em todo o mundo no ano passado, montante 1,2% maior que o de 2017, quando os negócios somaram US$ 190,6 bilhões. Os dados acabam de ser apresentados pela World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA), federação que reúne as associações de vendas diretas.
O Brasil, líder na América Latina, aparece em destaque no levantamento. Segundo a entidade, o mercado brasileiro é o sexto maior do planeta, sendo superado apenas por China, Estados Unidos, Coreia do Sul, Alemanha e Japão. Chineses e americanos trocaram de posição no ranking; na edição anterior, o primeiro lugar era dos EUA.
LEIA TAMBÉM:
Vendas diretas: ABEVD cria banco de dados para unir empresas e revendedores
Agora em 17°, Brasil cai uma posição em ranking global de eventos de associações
Estresse por excesso de trabalho leva empresas a criar jornadas de quatro dias por semana
Além da receita, o mercado de vendas diretas também assistiu ao crescimento do número de pessoas que, atraídas por benefícios como flexibilidade de horários e autonomia, dedicam-se à atividade. Em 2017, 116,6 milhões de pessoas atuavam com vendas diretas pelo mundo, número que passou 118,4 milhões em 2018. Desse universo, 26% tinham entre 35 e 44 anos e 24%, de 45 a 54 anos.
A categoria bem-estar voltou a liderar entre os produtos mais vendidos, com 33,2%, de acordo com a WFDSA. Na sequência aparecem cosméticos e cuidados pessoais, com 31,2%, e equipamentos domésticos e cuidados para casa, responsáveis por 12,8% das vendas.
“Os dados da WFDSA mostram que o setor de vendas diretas tem um enorme potencial para seguir crescendo no Brasil e no mundo. Com a força de vendas cada vez maior e mais engajada e o apoio das mídias sociais e da tecnologia, o setor deve apresentar crescimento ainda maior em 2019,” diz, em nota, Adriana Colloca, presidente executiva da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD).

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta