Calm, o app de meditação de que já vale US$ 1 bi, estreia no Brasil

Criado nos Estados Unidos em 2012, o Calm é um aplicativo de meditação que virou uma das sensações do mercado de startups americano. O app já tem mais de 40 milhões de downloads, tornou-se um unicórnio (empresa iniciante avaliada em pelo menos US$ 1 bilhão) no início deste ano e, agora, com a estreia de sua versão em português, chega ao mercado brasileiro.

A startup é a primeira do segmento de saúde mental a se tornar um unicórnio. O feito ocorreu no último mês de fevereiro, quando ela recebeu um aporte de US$ 88 milhões, elevando para US$ 116 milhões os investimentos que levantou ao longo dos últimos anos. As rodadas de captação incluíram uma injeção de recursos feita pelo Sound Ventures, o fundo comandado pelo ator (e renomado investidor) Ashton Kutcher.

LEIA TAMBÉM:
Aplicativo do Nubank é o mais baixado no mundo entre bancos digitais
Nada de vídeos: Washington Post quer que TV seja para ler notícias
Porsche e Boeing unem-se para criar carros elétricos voadores “premium”

A estreia no mercado brasileiro ocorre depois da criação de versões do aplicativo em francês, alemão, espanhol, japonês e coreano. A expansão da Calm acontece em um cenário em que palavras como “meditação” e “mindfulness” entraram no vocabulário de diversas empresas e executivos. A consultoria Global Wellness Institute estima que a indústria de “saúde e bem-estar” tenha valor de mais de US$ 4 trilhões. 

O app oferece guias de meditação, diferentes programas de relaxamento mental e também “calmantes” para crianças e adolescentes. Outro de seus recursos “sleep stories”, ou, literalmente, histórias para dormir criadas para adultos. Uma das versões é narrada pelo ator americano Matthew McCoughney. 

“O mundo está muito estressado e a preocupação com saúde mental aumentou. No Brasil, essa revolução ainda está começando. A meditação será a nova corrida de rua”, diz Mavis Brefo, diretora de crescimento internacional do Calm. No país, antes mesmo da estreia da versão em português, o aplicativo já tinha cerca de 500 mil usuários.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta