Em 2020, o benefício mais cobiçado pelos profissionais será o tempo, diz Linkedin

Leia também

Pesquisa Global aponta que 79% das pessoas acreditam que infraestrutura será base da recuperação pós-Covid

Um levantamento publicado nesta semana globalmente pelo Ipsos com a Associação Global do Investidor em Infraestrutura ( GIIA, na sigla em inglês)  mostra que...

Estudo aponta pessimismo e falta de inovação de empresas brasileiras

Um estudo global realizado pela Nielsen, em parceria com a McKinsey mostra que as empresas na América Latina — incluindo o Brasil — ainda...

A cada mês de dezembro, a rede profissional Linkedin apresenta suas apostas sobre os temas que dominarão a pauta corporativa no ano seguinte. A nova edição da lista, divulgada nesta quarta-feira (11/12), mostra as 20 grandes ideias para 2020, segundo a visão dos editores da plataforma – e, no topo delas, está o tempo.

“O trabalho flexível não é mais um subsídio concedido a alguns funcionários; é uma demanda de todos”, diz o texto de apresentação das 20 previsões. Alguns dos sinais de que o tema estará no centro dos debates da comunidade profissional apareceram ao longo de 2019, segundo o Linkedin.

LEIA TAMBÉM:
“Existencial”: por que a palavra do ano fala também ao mundo corporativo
Caio Blinder: polêmica da NBA mostra os dilemas da consciência corporativa
A desmotivação dos trabalhadores brasileiros é alta. Por quê?

O jornal The New York Times, por exemplo, escreveu sobre a liderança que a geração Z e os millennials estão exercendo para criar um novo modelo de relação com o escritório. Além disso, experimentos com jornadas de trabalho de quatro dias por semana estão se espalhando pelo mundo, como a da Microsoft no Japão; o Partido Trabalhista britânico, por sua vez, prometeu isso em seu manifesto eleitoral.

E mais: a partir de experimentos de pequena escala, empregadores do setor privado contam que um expediente mais curto melhora os resultados, e não o contrário. “A boa vontade pode compensar para os empregadores”, diz John Pencavel, professor de economia em Stanford que estudou a relação entre a duração da jornada de trabalho e a produtividade. “Menos horas de trabalho talvez não comprometa a produtividade. Menos horas de trabalho pode envolver menos custo de mão de obra. Empregadores e funcionários se beneficiam com isso.”

O fundamental é envolver os funcionários na busca de maneiras de trabalhar com mais eficiência, diz Charlotte Lockhart, CEO da organização de advocacia The 4 Day Week, segundo menção feita pelo Linkedin. Sua empresa de serviços financeiros, a Perpetual Guardian, reduziu a semana de trabalho de seus 240 funcionários na Nova Zelândia de cinco para apenas quatro dias. “Todos querem se sentir valorizados no trabalho, mas isso não deve prejudicar os outros aspectos da nossa vida”, afirma ela. “Nossas vidas pessoais estão sendo prejudicadas, e estamos começando a reconhecer isso.”

A seguir, as 20 #BigIdeas2020, segundo o Linkedin:

1 – O benefício mais desejado no trabalho será o tempo

2 – A guerra entre as plataformas de streaming ficará ainda mais sangrenta

3 – Uma nova contagem regressiva da mudança climática já começou

4 – Os governos podem ter que tratar a recapacitação profissional como um novo ensino básico

5 – Falaremos mais abertamente sobre saúde mental no local de trabalho

6 – O século asiático começará sob nuvens escuras

7 – Dissecaremos o que significa comer carne

8 – O capitalismo estará no banco dos réus

9 – O reconhecimento facial se tornará mais onipresente e mais controverso

10 – A era do empreendedor absoluto irá acabar…

11 – …mas os investidores não deixarão de amar os unicórnios totalmente

12 – Um novo tipo de fundador de startup irá emergir

13 – A transformação social passará pelo empreendedorismo

14 – Sua capacidade de foco será a sua competência mais importante

15 – A mudança climática será o principal tema para proprietários, investidores e seguradoras de imóveis

16 – Previsões sobre uma nova recessão global irão diminuir — mas não desaparecerão totalmente

17 – Os reguladores irão atrás das Big Tech sob novos ângulos

18 – O mundo enfrentará uma escassez global na enfermagem

19 – A neurociência será a aliada de empresas de tamanhos variados

20 – Vamos questionar o valor do trabalho em si

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Live commerce movimenta US$ 157 bi e emprega 1,7 milhão na China

Que a pandemia turbinou o aumento das vendas online em todo mundo não é nenhum segredo. Mas, para os muitos que afirmam que isso...

Pesquisa Global aponta que 79% das pessoas acreditam que infraestrutura será base da recuperação pós-Covid

Um levantamento publicado nesta semana globalmente pelo Ipsos com a Associação Global do Investidor em Infraestrutura ( GIIA, na sigla em inglês)  mostra que...

Por sustentabilidade, Harley-Davidson lança bicicletas elétricas

Poucas coisas no mundo dão mais a sensação de liberdade que uma moto, especialmente se ela for uma Harley-Davidson. Mais que uma marca, a...

Estudo aponta pessimismo e falta de inovação de empresas brasileiras

Um estudo global realizado pela Nielsen, em parceria com a McKinsey mostra que as empresas na América Latina — incluindo o Brasil — ainda...

Aalbers, da Control Risks: Investidores mais cautelosos no Brasil por corrupção

Geert Aalbers, sócio da Control Risks e que dirige a companhia no Brasil e Cone Sul, afirma que a piora no cenário do combate...