Com crise do coronavírus, prêmio de TI inova ao adotar versão apenas online

Prêmio Executivo de TI do Ano 2020
Anúncio dos indicados em uma das categorias do Prêmio Executivo de TI do Ano; a transmissão ocorreu nesta quarta

Adotar o trabalho remoto está na ordem do dia de muitas empresas e profissionais por causa da pandemia da Covid-19, infecção respiratória causada pelo novo coronavírus. Mas a crise que surgiu com a disseminação da doença tem exigido criatividade também em outras frentes – e um dos exemplos dessa reinvenção diária do universo corporativo ganhou forma na noite desta quarta-feira (18/3) com uma premiação realizada exclusivamente em versão online.

Pela primeira vez em suas 19 edições, o Prêmio Executivo de TI do Ano, um dos mais importantes para os líderes da área de tecnologia da informação do país, não teve um evento físico. Em contraste com a edição de 2019, em São Paulo, da qual participaram mais de 430 executivos de TI, a deste ano não teve público nem as tradicionais salvas de palmas aos vencedores.

Em contrapartida, ela teve transmissão ao vivo em diferentes plataformas, efetiva participação dos finalistas de cada categoria, mesmo que à distância, e, principalmente, segurança contra o coronavírus. De suas casas, os indicados ao prêmio acompanharam a revelação dos ganhadores, que faziam ao vivo – em alguns casos, já em quarentena com suas famílias – seus discursos de agradecimento.

A transição do Prêmio Executivo de TI do Ano de um evento físico para um apenas remoto ocorreu no momento em que o número de casos de Covid-19 começou a se multiplicar com mais rapidez no Brasil. Entre o anúncio da mudança para um evento remoto, feito na última sexta-feira (13/3), e a entrega do prêmio, passaram-se apenas cinco dias.

Rápida guinada

E o coronavírus foi mesmo a razão para a guinada, segundo a IT Mídia, empresa que realiza o prêmio em parceria com a consultoria de gestão Korn Ferry. “Um dos nossos valores é proporcionar ambientes seguros e únicos, portanto não submeteremos nossos convidados a nenhum desconforto, sequer a riscos de saúde”, disse a IT Mídia, em comunicado. “Estamos seguros de que essa é a melhor decisão, com base nas informações que temos no momento.”

A iniciativa do prêmio brasileiro de ser realizado apenas de maneira remota não deve ser perene. Na transmissão desta quarta, IT Mídia já informou que pretende retomar sua agenda de eventos presenciais assim que a crise do coronavírus for superada. De qualquer forma, ela está em linha com a leitura feita por muitos especialistas do ramo de eventos: a de que, cada vez mais, seminários, conferências e premiações ocorrerão apenas em ambientes virtuais.

Essa solução representa menos despesas com itens como passagens e hospedagem, além de não sujeitar os participantes ao risco de uma pandemia repentina, como a surgida com a disseminação do coronavírus. Entre os que acreditam que, no futuro, as conferências online serão a regra está Paddy Cosgrave, fundador da Web Summit, considerada a maior conferência de tecnologia do mundo.

O Prêmio Executivo de TI do Ano foi criado para reconhecer líderes e executivos da indústria brasileira de tecnologia da informação que contribuíram para o crescimento dos negócios de suas empresas ou para o desenvolvimento de suas profissões. Neste ano, o prêmio recebeu 376 inscrições. Conheça aqui todos os finalistas e vencedores de 2020.

Clique aqui e leia no Vida de Empresa outras histórias sobre como as companhias estão enfrentando o coronavírus.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta