Assinaturas do recém-lançado Disney Plus disparam na pandemia

Leia também

Lançado há apenas cinco meses, o serviço de vídeo por streaming Disney Plus viu seu número de assinantes pagos disparar durante a pandemia do novo coronavírus. Em todo o mundo, o serviço acaba de superar a marca de 50 milhões de assinantes, volume 75% maior que o registrado há pouco mais de um mês – no fim de fevereiro, eram 29 milhões de assinantes.

As medidas de isolamento social, adotadas em vários países para tentar conter a disseminação da covid-19, infecção respiratória causada pelo vírus, certamente contribuíram para os resultados, mas não explicam tudo. O crescimento ganhou um impulso extra, por exemplo, ao ser lançado em mais oito países – todos na Europa – no fim de março.

Além disso, por meio de uma parceria da Disney com a companhia Hotstar, desde março a Índia também tem acesso à plataforma, um movimento que, sozinho, adicionou 8 milhões dos usuários à base. A plataforma continuará sua expansão em 2020. Além de ampliar suas operações na Europa, ainda neste ano ela prevê desembarcar no Japão e na América Latina, o que inclui o Brasil. O país deve receber o Disney Plus em novembro.

Quando a plataforma foi lançada, em novembro passado, a empresa disse que esperava ter entre 60 milhões e 90 milhões de assinantes até 2024. Mas, se as coisas continuarem do jeito que estão no momento, não é de se duvidar que o Disney Plus comece a se aproximar da parte de baixo dessa meta ainda neste ano.

Clique aqui e leia no Vida de Empresa histórias sobre como as companhias estão enfrentando o coronavírus.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

#NãoVolte: CEOs defendem que mundo não volte a ser como antes da pandemia

Um grupo de quase 50 líderes empresariais brasileiros, entre os quais estão mais de 30 CEOs, aderiu a uma campanha internacional que defende que...

O que coloca São Paulo entre os 100 maiores polos científicos do mundo

São Paulo está entre os 100 principais polos de produção científica do mundo, segundo um novo ranking, publicado neste início de setembro. A lista é um...

Filantropia aumenta a desigualdade em vez de reduzi-la, diz novo livro

A filantropia nunca foi tão intensa no mundo quanto nos dias de hoje, mas, em vez de ajudar a reduzir a distância de renda...

Carlos Brito, da AB InBev: os três pilares da liderança corporativa

Após mais de uma década, Carlos Brito pode estar perto de encerrar sua trajetória como principal executivo da Anheuser-Busch InBev. O Financial Times informou nesta...

As diferenças entre o boom de IPOs de 2020 e o de 2007

Se o ritmo atual se mantiver, o mercado de capitais brasileiro deve registrar um volume recorde de lançamentos de novas ações na B3. Nesta...