Crise do coronavírus faz disparar audiência de torneios de jogos eletrônicos

Leia também

Fãs de esportes e esportistas frustrados com o cancelamento de campeonatos ao redor do mundo por causa do coronavírus estão cada vez mais se dedicando a disputas profissionais de videogames. Conhecidas como e-sports, elas têm atraído atletas do mundo real em torneios online de futebol, automobilismo e basquete.

Torneios profissionais de jogos eletrônicos podem ser acessados em plataformas de streaming como Twitch, YouTube Gaming, Facebook Gaming e Mixer. Eles também estão sendo transmitidos em canais de TV a cabo. Em comparação com a primeira semana do ano, as plataformas de streaming registraram um salto de 43% na audiência na semana de 29 de março, para 495 milhões de horas, segundo a empresa de pesquisa de mercado Stream Hatchet.

“Temos visto um aumento dramático na audiência” de eventos de e-sports, disse à agência Reuters Todd Sitrin, vice-presidente sênior da divisão de jogos de competição da Electronic Arts. Segundo ele, a empresa, produtora do popular jogo de batalha Apex Legends, registrou alta de duas a três vezes em relação aos níveis normais de audiência no primeiro trimestre deste ano. “Todos os esportes tradicionais tiveram temporadas suspensas, então o que temos visto são fãs buscando uma forma de consumirem esportes.”

A plataforma Twitch, que domina o mercado de transmissão de partidas de videogames e é controlada pela Amazon, registrou um salto de quase 60% na audiência em março, com mais de 1,3 milhão de horas assistidas em relação aos números de um ano atrás, de acordo com a Superdata, uma empresa do grupo de pesquisa de mercado Nielsen.

Além das plataformas de streaming, a audiência de transmissões de partidas em canais de televisão também teve significativo aumento entre janeiro e março. A edição de 29 de março do popular game de simulação de corridas de carros eNASCAR iRacing foi o evento de e-sports mais assistido na televisão da história até 30 de março, segundo a Nielsen Sports.

Jogos de simulação de corridas são uma oportunidade para pilotos profissionais presos em quarentena em casa seguirem competindo contra seus rivais das pistas, disse Steve Hood, presidente da Motorsport Games.

Clique aqui e leia no Vida de Empresa histórias sobre como as companhias estão enfrentando o coronavírus.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Desemprego de jovens na pandemia pode criar “herança de décadas”

A pandemia ameaça criar uma geração perdida de jovens, afetados pelo aumento do desemprego e mais expostos a trabalhos precários. Mais de uma a...

Cresce o número de pessoas que evitam notícias sobre o coronavírus

Nos primeiros meses da pandemia, a busca por novidades sobre o assunto disparou. No fim de março, com o avanço do coronavírus, o tráfego...

Como Portugal tem combatido as fake news na pandemia

Por Marcos Freire*, de Ovar (Portugal), especial para o Vida de Empresa Parece não ser exagero dizer que as notícias sobre a pandemia - as...

Pandemia: anúncio com tom “estamos com você” já não mobiliza consumidor

Na pandemia, as pessoas passaram a consumir mais conteúdo - e isso inclui publicidade. Por um lado, isso reforça a importância de empresas e...

As vantagens dos escritórios que o home office (ainda) não tem

O trabalho remoto como norma, e não mais como exceção, tem sido amplamente considerado uma das mudanças trazidas pelo novo coronavírus que devem seguir...