Mais de 50% de CEOs no mundo dizem que pandemia ameaça suas empresas

Leia também

No mundo, 11% dos CEOs de empresas de todos os setores veem a crise do coronavírus como um risco para a própria sobrevivência de suas companhias, e 40% dizem que a pandemia representa uma ameaça grave. O sinal de alerta aparece em uma pesquisa global feita pela rede de liderança de negócios YPO, que ouviu 3.534 líderes empresariais, de 109 países, entre os dias 15 e 19 de abril.

Os executivos dos setores de hotelaria e restaurantes são os mais pessimistas, com 41% dos entrevistados desses segmentos dizendo que suas empresas correm risco de não sobreviver. Na aviação, a proporção foi de 30%, enquanto 19% de atacadistas e varejistas afirmam temer a falência, segundo a pesquisa.

“Não vemos uma crise como essa há mais de 100 anos. Alguns nomes familiares não vão sobreviver”, disse à agência Reuters Glenn Keys, presidente-executivo da Aspen Medical, empresa de serviços de saúde com sede em Sydney, na Austrália, e membro da YPO.

A maioria dos CEOs ouvidos no levantamento acredita que a pandemia fará surgir o que se chama de “recessão em forma de U”, termo que identifica uma retração econômica de longa duração entre seu início e o momento da retomada. Cerca de 60% dos executivos estão se preparando para esse cenário, e 22% preveem uma recessão dupla.

A crise surgida com o novo coronavírus pode desencadear o pior colapso econômico desde a Grande Depressão dos anos 30, mas ela não afetará todos os setores da mesma maneira. Os líderes de empresas dos setores agrícola, industrial, de mineração e de serviços públicos acreditam em um impacto positivo em suas receitas.

Seja como for, a maioria dos executivos espera que as coisas piorem antes de melhorar. Quase dois terços dos CEOs estimam que o impacto negativo nos lucros continuará por mais de um ano, enquanto um quarto espera que sua força de trabalho caia em mais de 20% no intervalo de 12 meses.

Clique aqui e leia no Vida de Empresa histórias sobre como as companhias estão enfrentando o coronavírus.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Executivos brasileiros se mostram preocupados com times de líderes, diz pesquisa

Um estudo realizado pela Robert Half, consultoria global de recrutamento especializado, em parceria com a Fundação Dom Cabral, mostrou que 54% dos executivos brasileiros...

Empresas terão de reparar imagem ambiental do país desgastada pelo governo, diz especialista

Ao mesmo tempo em que o ESG (sigla em inglês para agenda ambiental, social e de governança) ganha espaço no país, principalmente no ambiente...

De olho na China, Estados Unidos vota nova política industrial

O enfrentamento econômico entre os Estados Unidos e a China está levando a uma retomada da política industrial americana. Para voltar a produzir, prioritariamente,...

Pesquisa da Câmara Americana de Comércio mostra engajamento ESG nas empresas do Brasil

Um levantamento inédito realizado pela Câmara Americana de Comércio (Amcham- Brasil) com 178 líderes de empresas e startups brasileiras, mostrou que 95% das companhias...

Maioria dos empresários brasileiros acredita em retomada de seus setores em até um ano depois da vacinação

Notícias econômicas positivas, turbinadas com fotos de países que parecem estar deixando a crise para trás com o avanço da vacinação, ampliam o otimismo....