WhatsApp reduz em 70% a disseminação de notícias falsas sobre a covid-19

Leia também

No início de abril, o aplicativo de mensagens WhatsApp passou a limitar o compartilhamento de conteúdos a uma conversa por vez, em uma decisão tomada para tentar conter a disseminação de notícias falsas sobre a covid-19. Desde a mudança, adotada em todo o mundo, o número de reenvios de mensagens com altíssima taxa de compartilhamento caiu 70%, de acordo com o aplicativo.

Antes da medida, o limite de reenvio era de cinco. A decisão foi tomada em meio a preocupações crescentes de governos, autoridades e especialistas de que o aplicativo estava permitindo a proliferação de fake news sobre a pandemia, potencialmente colocando em risco a saúde pública.

“Desde a implantação desse novo limite, globalmente houve uma redução de 70% no número de mensagens altamente encaminhadas. Essa mudança está ajudando a manter o WhatsApp um lugar para conversas pessoais e privadas”, disse um porta-voz do aplicativo ao site TechCrunch. “Estamos comprometidos em fazer a nossa parte para lidar com mensagens virais.”

O porta-voz não disse nada que sugerisse que o limite será aumentado quando a pandemia estiver sob controle. Assim, é possível supor as restrições serão mantidas por um bom tempo – e talvez possam até ser um recurso adotado pelo aplicativo de maneira permanente.

O teto de cinco reenvios foi adotado em 2018, quando ainda era possível encaminhar os conteúdos para 20 contatos ou grupos. Segundo o aplicativo, desde que essa mudança ocorreu, o volume de reencaminhamentos havia caído 25% em todo o mundo.

Clique aqui e leia no Vida de Empresa histórias sobre como as companhias estão enfrentando o coronavírus.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes