Em pesquisa, startups decretam: trabalho presencial está com os dias contados

Leia também

Sem shows, streaming pode salvar indústria musical, diz Goldman Sachs

Depois de a covid-19 paralisar completamente os shows e festivais de música em todo o mundo, os serviços de streaming tornaram-se ainda mais decisivos...

Como Portugal tem combatido as fake news na pandemia

Por Marcos Freire*, de Ovar (Portugal), especial para o Vida de Empresa Parece não ser exagero dizer que as notícias sobre a pandemia - as...

Surto de desinformação: robôs disparam 45% dos tuítes sobre a covid-19

A avalanche de mentiras sobre a covid-19 já foi definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a "infodemia", o surto de desinformação. Um...

Pandemia: anúncio com tom “estamos com você” já não mobiliza consumidor

Na pandemia, as pessoas passaram a consumir mais conteúdo - e isso inclui publicidade. Por um lado, isso reforça a importância de empresas e...

Com a pandemia, a era das empresas que dependem de amplos escritórios para abrigar suas equipes pode mesmo estar com os dias contados. A transformação do home office em norma corporativa, e não mais em exceção, voltou a ser atestada em uma pesquisa com 517 fundadores de startups.

Mesmo que as medidas de isolamento social fossem suspensas amanhã, 65% dos entrevistados não chamariam suas equipes de volta aos escritórios. Além disso, 71% pretendem deixar alguns ou mesmo todos os seus funcionários trabalhando de maneira remota quando as restrições de fato acabarem.

A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos pela empresa de treinamento de líderes empresariais The Kung Group. A decisão de manter o home office indefinidamente está diretamente ligada ao fato de a produtividade dos colaboradores dessas startups não ter caído: dos entrevistados, 60% disseram que o isolamento adotado na pandemia não diminuiu a eficiência de suas equipes. E, segundo 16% dos empresários ouvidos, a produtividade até aumentou.

Escritórios menores

As descobertas da pesquisa apontam para algumas das tendências do universo empresarial para o mundo pós-coronavírus. Dois terços dos empreendedores consultados estão pensando em deixar (ou reduzir) seus escritórios, de acordo com a pesquisa. Essa decisão deve ocorrer porque, em média, 70% dos funcionários que antes exerciam suas funções de maneira presencial podem seguir trabalhando remotamente depois da pandemia.

Os empreendedores também afirmam estar mais cientes das medidas para assegurar a saúde das equipes: dos entrevistados, 67% disseram que devem incluir a higienização ou esterilização dos ambientes de trabalho na lista de prioridades da empresa. A maioria (61%) disse ainda que pretende permitir que os funcionários continuem trabalhando em casa até que se sentissem seguros o suficiente para viajar e pudessem fazer ajustes na rotina doméstica para os cuidados com seus filhos.

Clique aqui e leia no Vida de Empresa histórias sobre como as companhias estão enfrentando o coronavírus.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Desemprego de jovens na pandemia pode criar “herança de décadas”

A pandemia ameaça criar uma geração perdida de jovens, afetados pelo aumento do desemprego e mais expostos a trabalhos precários. Mais de uma a...

Cresce o número de pessoas que evitam notícias sobre o coronavírus

Nos primeiros meses da pandemia, a busca por novidades sobre o assunto disparou. No fim de março, com o avanço do coronavírus, o tráfego...

Como Portugal tem combatido as fake news na pandemia

Por Marcos Freire*, de Ovar (Portugal), especial para o Vida de Empresa Parece não ser exagero dizer que as notícias sobre a pandemia - as...

Pandemia: anúncio com tom “estamos com você” já não mobiliza consumidor

Na pandemia, as pessoas passaram a consumir mais conteúdo - e isso inclui publicidade. Por um lado, isso reforça a importância de empresas e...

As vantagens dos escritórios que o home office (ainda) não tem

O trabalho remoto como norma, e não mais como exceção, tem sido amplamente considerado uma das mudanças trazidas pelo novo coronavírus que devem seguir...