A constelação de executivos do Bayern, campeão europeu de futebol

Leia também

O Bayern de Munique conquistou no último domingo (23/8) a Champions League, principal competição de clubes do futebol europeu – e do mundo – ao derrotar o Paris Saint-Germain por 1 a 0. Esse foi o sexto título dos alemães na história do torneio. A força da equipe aparece em sua coleção de troféus, mas também pode ser atestada pelos nomes que integram seu conselho de administração: no grupo estão alguns dos principais nomes do mundo empresarial da Alemanha (e do continente).

A direção executiva do Bayern tem seis integrantes, alguns deles ex-atletas do clube. O presidente é Karl-Heinz Rummenigge, atacante que atuou pela equipe entre os anos 70 e 80 e disputou três edições da Copa do Mundo (1978, 1982 e 1986) pela então Alemanha Ocidental. O conselho, por sua vez, tem nove integrantes. Alguns deles representam Adidas, Allianz e Audi, empresas que têm, somadas, uma fatia de 25% do clube (os demais 75% pertencem a seus quase 300 mil sócios-torcedores).

Saiba quem forma a constelação de líderes corporativos do conselho do campeão europeu:

Herbert Hainer (ex-Adidas)

O executivo de 66 anos preside o conselho de administração do Bayern desde o fim de 2019. Em sua carreira, ele atuou por quase uma década na Procter & Gamble, mas a maior parte de sua trajetória foi construída na Adidas. Hainer trabalhou na fabricante de artigos esportivos entre 1987 e 2016, quando se aposentou; os últimos 15 anos foram como CEO. Ele é hoje também do conselho da consultoria Accenture.

Uli Hoeneß (ex-atacante e ex-presidente)

O sucesso que o Bayern de Munique alcançou nas últimas décadas nos gramados e também nos negócios deve-se, em grande parte, ao trabalho de Uli Hoeneß. Atacante campeão do mundo pela Alemanha Ocidental em 1974, ele foi diretor esportivo do Bayern por três décadas, entre 1979 e 2009, ano em que foi eleito presidente do clube. Hoeneß ocupou o cargo até 2014, quando foi preso por evasão fiscal; ele cumpriu 18 meses de pena, sendo seis em regime fechado. O dirigente é hoje vice-presidente do conselho, além de presidente de honra do Bayern.

Herbert Diess (Volkswagen)

Também vice-presidente do conselho do clube, Herbert Diess preside o conselho de administração da Volkswagen, grupo que controla a Audi, uma das acionistas do Bayern. Diess, de 61 anos, foi o presidente-executivo da marca Volkswagen até junho deste ano.

Werner Zedelius (ex-Allianz)

O conselho de administração do Bayern de Munique tem um trio de vice-presidentes, formado por Uli Hoeneß, Herbert Diess e Werner Zedelius. Aos 62 anos, Zedelius é ex-membro da diretoria executiva da Allianz, seguradora e grupo de serviços financeiros que é uma das acionistas do clube. O executivo está no conselho desde 2015.

Michael Diederich (UniCredit)

A trajetória executiva de Michael Diederich foi toda construída no setor financeiro. Entre outras atividades, ele hoje exerce a de porta-voz do conselho de administração do UniCredit. O banco italiano controla o HypoVereinsbank, do qual Diederich já foi presidente.

Timotheus Höttges (Deutsche Telekom)

Desde 2014, Timotheus Höttges, de 57 anos, é o CEO da Deutsche Telekom, maior operadora de telecomunicações da Europa em faturamento. As atividades do executivo incluem ainda a participação em conselhos de administração de empresas como a montadora Daimler, dona de marcas como a Mercedes, e da Henkel, do setor químico.

Dieter Mayer

Nascido em Munique, Dieter Mayer, de 65 anos, encabeça o comitê de auditoria do Bayern. Ele é professor honorário da Ludwig-Maximilians University, também de Munique, e atua como cartorário em sua cidade natal desde 1996.

Edmund Stoiber (ex-governador da Baviera)

Edmund Stoiber é um líder político alemão. Perto de completar 79 anos – seu aniversário é no dia 28 de setembro -, ele foi governador da Baviera, província (ou estado) mais populosa da Alemanha, da qual Munique é a capital. Na eleição legislativa de 2002, Stoiber chegou a ser o favorito para o posto de chanceler (primeiro-ministro) do país. O indicado naquele ano acabou sendo Gerhard Schröder.

Theodor Weimer (Deutsche Börse)

Com passagens pelas consultorias McKinsey e Bain & Company e pelo banco Goldman Sachs, Theodor Weimer é o atual CEO da Deutsche Börse, dona da Bolsa de Frankfurt, uma das maiores bolsas de valores do mundo. O executivo tem 60 anos e, além de compor o conselho do Bayern, dedica-se ainda uma série de organizações não-governamentais, entre elas a Associação de Amigos da Filarmônica de Berlim.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

#NãoVolte: CEOs defendem que mundo não volte a ser como antes da pandemia

Um grupo de quase 50 líderes empresariais brasileiros, entre os quais estão mais de 30 CEOs, aderiu a uma campanha internacional que defende que...

O que coloca São Paulo entre os 100 maiores polos científicos do mundo

São Paulo está entre os 100 principais polos de produção científica do mundo, segundo um novo ranking, publicado neste início de setembro. A lista é um...

Filantropia aumenta a desigualdade em vez de reduzi-la, diz novo livro

A filantropia nunca foi tão intensa no mundo quanto nos dias de hoje, mas, em vez de ajudar a reduzir a distância de renda...

Carlos Brito, da AB InBev: os três pilares da liderança corporativa

Após mais de uma década, Carlos Brito pode estar perto de encerrar sua trajetória como principal executivo da Anheuser-Busch InBev. O Financial Times informou nesta...

As diferenças entre o boom de IPOs de 2020 e o de 2007

Se o ritmo atual se mantiver, o mercado de capitais brasileiro deve registrar um volume recorde de lançamentos de novas ações na B3. Nesta...