Mulheres de periferia terão metade de vagas de cursos cervejeiros da Heineken no Brasil

Leia também

Pesquisa mostra que líderes empresariais esperam garantir ganhos de sustentabilidade e mudanças climáticas

Uma pesquisa realizada pela KPMG neste ano com 500 CEOs globais de consumo e varejo,mostra que 92% deles desejam garantir os ganhos de sustentabilidade...

A decisão do Magazine Luíza de criar um programa de trainee apenas para jovens negros gerou debates no Brasil, com muitos vendo a iniciativa como um enfrentamento histórico à desigualdade racial no país, e outros reclamaram de possível caso de “racismo reverso”. Mas adotar fórmulas de promoção social é algo cada vez mais comum. No mês passado, a Bayer adotou critério semelhante ao da Magalu e, agora, esta política chega ao mercado das cervejas, com um curso focado para as periferias.

O Grupo Heineken Brasil, em parceria com o Instituto da Cerveja Brasil (ICB), deu um passo neste sentido com o curso focado para jovens de periferia. E em todos os novos cursos de cultura cervejeira dos próximos três anos terão mulheres negras de periferias como metade das vagas. O projeto é uma parceria Leandro Sequelle, educador social e fundador da Graja Beer, cervejaria artesanal nascida no Grajaú, periferia da Zona Sul de São Paulo. 

O objetivo da empresa é dar oportunidades e democratizar o conhecimento cervejeiro no país. Ao todo, mais de 30 turmas serão formadas até 2023. A turma inaugural, que também será o piloto do programa, acontece em novembro deste ano nas instalações da Graja Beer, na comunidade do Grajaú. A partir de janeiro de 2021, a iniciativa começa a percorrer o país e passará por 10 comunidades de cidades como Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE).

 “Acreditamos que por ser uma bebida tão popular e democrática, a cerveja tem o poder de contribuir igualmente para a melhoria da sociedade e das relações humanas. Nosso projeto une educação cervejeira, comunidade, alegria, diversidade e a potência de um novo amanhã. A parceria Heineken, ICB e Graja Beer celebra o melhor do nosso mercado cervejeiro e o melhor do nosso povo”, celebra Leandro Sequelle.

A grade de conteúdo abordará conhecimento sobre a cerveja, a cadeia e o mercado cervejeiro e a formação em serviços do setor para atuação em bares e restaurantes. Ao final, os alunos serão avaliados e receberão um certificado de que estão aptos a atuar como vendedores, promotores, garçons, chopeiros, entre outras atividades.

“Acreditamos na cerveja como um elemento importante de conexão e queremos contribuir para o crescimento socioeconômico do país, em especial dos moradores e moradoras das periferias. A possibilidade de fazer isso de forma colaborativa com a Graja Beer, que está totalmente inserida nesse contexto, torna o processo ainda mais especial e alinhado com a forma como atuamos no país”, explica Thais dos Santos, Gerente de Comunicação Corporativa do Grupo Heineken no Brasil.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Startups de energia receberam só neste ano 78% do total de investimentos no setor desde 2015

No ano de uma das piores crises hídricas do Brasil com consequências sobre a produção de energia, as startups do setor já receberam R$...

Nestlé oferece empatia e acolhimento com Projeto Supera

As empresas têm de lidar a todo momento com os impactos ainda presentes da pandemia. Um dos mais complexos é o luto de quem...

Pesquisa mostra que líderes empresariais esperam garantir ganhos de sustentabilidade e mudanças climáticas

Uma pesquisa realizada pela KPMG neste ano com 500 CEOs globais de consumo e varejo,mostra que 92% deles desejam garantir os ganhos de sustentabilidade...

Reino Unido deve ter mais investimentos estatal para ampliar oferta de carregadores para carros elétricos nas ruas

O Reino Unido foi a primeira região do mundo a anunciar que a partir de 2030 não serão mais comercializados veículos a combustão fóssil,...

Extra investe em empreendimentos liderados por mulheres negras de periferias do Brasil

Criado em 2020 para apoiar empreendimentos de mulheres negras periféricas e contribuir para a manutenção dos seus negócios, o projeto da rede Extra, por...