Por sustentabilidade, Harley-Davidson lança bicicletas elétricas

Leia também

Poucas coisas no mundo dão mais a sensação de liberdade que uma moto, especialmente se ela for uma Harley-Davidson. Mais que uma marca, a empresa inspira uma imagem de aventura, curtir a vida e, de certa forma,  rebeldia. Pois agora a empresa terá mais um predicado: sustentabilidade. Em pouco mais de duas semanas a Herley apresentará a Serial 1, sua primeira linha de bicicletas elétricas. As vendas, contudo, deverão demorar um pouco mais, provavelmente no primeiro semestre de 2021. 

“Quando os fundadores da Harley-Davidson colocaram potência em duas rodas e criaram sua primeira motocicleta em 1903, eles mudaram para sempre a maneira como o mundo se movia. Agora, mais de um século depois, a Serial 1 Cycles, Powered by Harley-Davidson, criou uma bicicleta elétrica que foi projetado para mudar a maneira como o mundo se move novamente”, informa a empresa, no site que está em contagem regressiva para o novo produto.

O nome Serial 1 é uma referência ao “Serial Number One”, o apelido da motocicleta mais antiga da Harley-Davidson construída em 1903. O design da bicicleta, com seus pneus brancos, selim e punhos de couro e elegante estrutura preta, foi feito para relembrar o primeiro modelo da lendária companhia.

Ainda não há muitas informações da nova bicicleta, como potência ou preço. Mas algumas fotos indicam que bicicleta é inspirada nas primeiras motos da empresa, porém agora na versão elétrica ou a pedaladas. Analistas acreditam que, assim como ocorre com os modelos a motor, as bicicletas terão preço alto inclusive para o mercado americano, entre US$ 2.500 (R$ 14 mil) e US$ 5 mil (R$ 28 mil), para produtos premium.

Com a pandemia, o mercado de bicicletas elétricas explodiu nos EUA. Segundo dados da Bloomberg, deve passar das 270 mil unidades vendidas em 2019 para até 600 mil neste ano. Ou seja, não é apenas a sustentabilidade que atrai a empresa, que em breve deve ter a concorrência nas “magrelas elétricas” de nomes como BMW, Audi, Mercedes-Benz, Ford, Jeep e General Motors.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes