Investidores analisam impacto de ESG em empresas em que aplicam seu dinheiro

Leia também

Na entrevista de hoje, o Vida de Empresa entrevistou, com exclusividade, André Soares, pesquisador associado do Atlantic Council, que fica baseado em Washington. Soares fala sobre a importância do ESG para as organizações e empresas nos dias de hoje. Ele destaca que 88% dos millenials que têm sucesso financeiro investem no mercado avaliando de forma ativa o impacto de ESG nos negócios em que aplicam seus capitais.

Qual a importância real do ESG nas empresas atualmente?
Nos últimos anos, critérios de ESG tem se tornado cada vez mais relevantes no momento de se avaliar a performance de uma empresa. As empresas são comumente avaliadas por métricas financeiras, como seu rendimento, lucro, retorno aos acionistas.
Entretanto, o perfil dos investidores tem mudado de forma estrutural. Dados da MSCI, líder no mercado de estatísticas de ESG, mostram que US$ 30 trilhões serão transferidos da geração dos baby boomers para os millenials nas próximas décadas.
E o perfil de investimento de millenials difere de forma estrutural do perfil de investimento das gerações anteriores. Os mesmos dados da MSCI indicam três mudanças de comportamento na hora de escolher seu investimento que são fundamentais para explicar essa mudança estrutural.
Primeiro, 88% dos millenials que ganham muito dinheiro e investem no mercado avaliam de forma ativa o impacto de ESG empresas em que eles investem. Segundo, 57% dos millenials pararam de investir em companhias que eles julgam possuir práticas ou impactos negativos na sociedade ou meio ambiente. Terceiro, 95% dos millenials estão interessados em investir seu dinheiro em empresas com boas práticas de ESG.
Esta mudança estrutural no perfil de investidor e consumidor implica em que as empresas se adaptem a essa nova realidade.

Como estas três letras já mudam os negócios no mundo?
De acordo com dados da Mornistar Direct, em 2009, nem US$ 1 bilhão era destinado para fundos que investiam em empresas com impacto em ESG. Já, em 2020, esse número já superou de US$ 18 bilhões. São mais de US$ 100 bilhões em fundos que investem nessas empresas.
Não se trata apenas de questão de volume de investimento, são inúmeras as análises que mostram que fundos que investem em empresas com foco em ESG possuem retorno superior a índices de bolsas. Isso significa que investir em empresas que estão integrando práticas de ESG resulta em melhor performance.

Questões ambientais e sociais podem ser tão relevantes para as empresas como lucro no futuro?
Isso é difícil de dizer. Muito do movimento que se observa hoje em ESG se justifica pela capacidade das empresas em conseguirem entregar impacto social junto com crescimento financeiro. Ambos crescendo de forma positiva.

Qual o futuro do ESG?
É certo que o mercado de ESG continuará crescendo no mundo, principalmente, sob a perspectiva de investimento por parte de atores do mercado financeiro. No entanto, ainda há uma série de desafios que serão postos à definição com o passar dos anos. Primeiro, ainda há diferentes definições e maneiras de calcular os impactos no desenvolvimento. Esta pluralidade de métricas e a falta de um denominador comum pode levar a análises em que para uns a empresa cumpre com critérios de ESG, enquanto para outros não.
Além disso, o crescimento do volume de recursos destinados para fundos que investem em empresas de ESG na última década se correlaciona com o crescimento do mercado como um todo. Isso significa que a validade do binômio crescimento financeiro e impacto ainda poderá ser posta para discussão em um ambiente em que não há crescimento do mercado como um todo.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes