Manifesto defende reforma tributária como meio para reduzir desigualdades

Leia também

Pandemia, crise climáticas e movimentos sociais levam a marketing a seu maior desafio

Muito se fala sobre transformações no jornalismo, nas mídias e no entretenimento. Pois agora é o momento de se repensar o marketing. Um artigo...

Cresce interesse de investidores sobre ESG no mercado brasileiro

O ESG provou que não é apenas uma moda. As empresas e investidores se preocupam tanto com questões ambientais, sociais e de governança como...

Levantamento do Linkedin mostra que trabalhadores terminaram 2020 menos otimistas

Trabalhadores brasileiros fecharam 2020 menos confiantes. Isso foi o que mostrou a quinta edição do Índice de Confiança do Trabalhador, realizado pelo LinkedIn, a...

Não há economista que não defenda uma reforma tributária no Brasil. Mas o consenso termina na definição da necessidade. Cada segmento econômico, corrente ideológica ou política defende modelos diferentes, impedindo esta agenda de avançar. Há quem diga que, dependendo da reforma que o país vier a adotar, a situação tributária pode piorar.

Para ajudar neste debate, entidades lançaram, nesta semana, um manifesto “Pra Ser Justo” a favor da reforma. Mas ao invés de pensar em segmentos econômicos, a ideia é buscar uma reforma simples, justa e transparente e usar o sistema tributário para ajudar a reduzir a desigualdade no Brasil.

“Nosso sistema tributário é regressivo: penaliza os mais pobres. Como a carga incide mais sobre o consumo, eles pagam proporcionalmente mais que os ricos. A reforma tributária precisa corrigir esta distorção”, afirma a cientista política e idealizadora do Manifesto, Renata Mendes.

Entre os signatários desta iniciativa, estão a Endeavor, organização global sem fins lucrativos com missão de multiplicar o poder de transformação de empreendedores, o Centro de Liderança Pública (CLP), organização suprapartidária que busca engajar a sociedade e desenvolver líderes públicos para enfrentar os problemas mais urgentes do país e o movimento #UnidosPeloBrasil, formado por mais de 20 entidades que defendem uma agenda positiva e pragmática de curto prazo.

O documento indica que a reforma deve focar na  redução de desigualdades e impulsionamento da economia.  “A reforma tributária que queremos reduz desigualdades, gera mais empregos e aumenta nossa capacidade de empreender. É um conjunto de regras para todos e não de exceções para poucos”, afirma Mendes. 

O Manifesto Pra ser Justo tem como pilares a simplificação e a transparência; o fortalecimento da cidadania; a capacidade de reativar a economia, impulsionar o emprego e o empreendedorismo por meio de uma estrutura condizente com as condições de competitividade observadas no resto do mundo.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Cresce interesse de investidores sobre ESG no mercado brasileiro

O ESG provou que não é apenas uma moda. As empresas e investidores se preocupam tanto com questões ambientais, sociais e de governança como...

Fintechs brasileiras batem recorde e captam mais de US$ 1,9 bilhão em 2020

Um levantamento da Distrito Dataminer, braço de inteligência de mercado da empresa de inovação aberta Distrito, afirma que o ano de 2020 foi de...

Levantamento do Linkedin mostra que trabalhadores terminaram 2020 menos otimistas

Trabalhadores brasileiros fecharam 2020 menos confiantes. Isso foi o que mostrou a quinta edição do Índice de Confiança do Trabalhador, realizado pelo LinkedIn, a...

Pandemia, crise climáticas e movimentos sociais levam a marketing a seu maior desafio

Muito se fala sobre transformações no jornalismo, nas mídias e no entretenimento. Pois agora é o momento de se repensar o marketing. Um artigo...

Vacinas, racismo e clima: motores do ESG em 2021

A Boston Common Asset Management definiu quais serão os três motores para os investimentos em ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança)...