Banco Mundial destinará 35% de seus empréstimos que gerem benéficos climáticos

Leia também

Levantamento do Linkedin mostra que trabalhadores terminaram 2020 menos otimistas

Trabalhadores brasileiros fecharam 2020 menos confiantes. Isso foi o que mostrou a quinta edição do Índice de Confiança do Trabalhador, realizado pelo LinkedIn, a...

Pandemia, crise climáticas e movimentos sociais levam a marketing a seu maior desafio

Muito se fala sobre transformações no jornalismo, nas mídias e no entretenimento. Pois agora é o momento de se repensar o marketing. Um artigo...

Cresce interesse de investidores sobre ESG no mercado brasileiro

O ESG provou que não é apenas uma moda. As empresas e investidores se preocupam tanto com questões ambientais, sociais e de governança como...

O Banco Mundial informou uma nova meta para a alocação de seus financiamentos:  35% dos recursos serão destinados, até 2025, para projetos que gerem benefícios climáticos. Essa nova meta é mais ambiciosa que a existente até então: 28% dos empréstimos do banco precisavam ser destinados a projetos com benefícios climáticos até 2020.

“A mudança climática cria desafios críticos para nossos esforços de desenvolvimento”, afirmou David Malpass, presidente do Grupo Banco Mundial.  “Os países mais pobres são os que mais sofrem com os eventos climáticos, como enchentes, secas e insegurança alimentar.  Além de aumentar o financiamento para iniciativas relacionadas ao clima, estamos trabalhando para gerar resultados nos países que reduzam as emissões de gases de efeito estufa e alcancem uma transição bem-sucedida para o desenvolvimento com menores níveis de carbono ”.

Destes recursos destinados a projetos com ganhos ambientais, metade deverá, segundo a nova meta, ser destinada ao apoio à adaptação e resiliência.  O objetivo do banco é unir suas duas agendas prioritárias: auxílio aos países mais pobres e apoio ao desenvolvimento sustentável.

O banco informou ainda que, entre 2016 e 2020, forneceu  aos países em desenvolvimento mais de US$ 83 bilhões para financiar iniciativas climáticas.  Isso se traduziu, entre outros resultados positivos para o desenvolvimento, na incorporação de 34 gigawatts gerados a partir de energias renováveis ​​e na melhoria do acesso a dados hidrometeorológicos e sistemas de alerta precoce, beneficiando milhões de pessoas  em mais de 50 países.  Além disso, o ano passado viu o maior volume de investimentos climáticos da história do Banco.

“A entidade está trabalhando para ajudar os países a monitorar e reduzir as emissões de gases de efeito estufa.  Por meio de seus programas, está empenhada em ajudá-los a atingir seus objetivos climáticos e de desenvolvimento, que incluem cumprir contribuições nacionalmente determinadas no âmbito do Acordo de Paris, reduzir a dependência do carvão e alcançar maior  forte recuperação verde e resiliente ao clima”, disse a instituição em nota

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Cresce interesse de investidores sobre ESG no mercado brasileiro

O ESG provou que não é apenas uma moda. As empresas e investidores se preocupam tanto com questões ambientais, sociais e de governança como...

Fintechs brasileiras batem recorde e captam mais de US$ 1,9 bilhão em 2020

Um levantamento da Distrito Dataminer, braço de inteligência de mercado da empresa de inovação aberta Distrito, afirma que o ano de 2020 foi de...

Levantamento do Linkedin mostra que trabalhadores terminaram 2020 menos otimistas

Trabalhadores brasileiros fecharam 2020 menos confiantes. Isso foi o que mostrou a quinta edição do Índice de Confiança do Trabalhador, realizado pelo LinkedIn, a...

Pandemia, crise climáticas e movimentos sociais levam a marketing a seu maior desafio

Muito se fala sobre transformações no jornalismo, nas mídias e no entretenimento. Pois agora é o momento de se repensar o marketing. Um artigo...

Vacinas, racismo e clima: motores do ESG em 2021

A Boston Common Asset Management definiu quais serão os três motores para os investimentos em ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança)...