47% dos novos diretores das grandes companhias são mulheres, diz estudo

Leia também

O relatório da consultoria internacional Spencer Stuart sobre os conselhos de administração das empresas que compõem o S&P 500, índice que reúne as maiores indústrias e empresas listadas em bolsa nos EUA, aponta um recorde no número de mulheres entrando nestes conselhos. Segundo o levantamento, dos 413 diretores nomeados ano passado para o “board” destas empresas, 47% são mulheres. No levantamento anterior esse percentual era de 46% e, em 2015, de 31%.

Segundo o estudo, há agora ao menos uma mulher por conselho de cada uma destas 500 empresas. Entretanto, elas ainda são minorias: as mulheres representam apenas 28% de todos os membros dos conselhos destas empresas. Em 2016 elas representam 26% dos conselhos e, em 2015, apenas 20%. Apenas 30 das 500 empresas são presididas por mulheres, contra 25 em 2019.

Em geral, segundo o levantamento, as empresas do S&P 500 têm, em média, 11 integrantes, sendo que, na média, apenas três são mulheres. Cinco por cento das empresas do índice possuem apenas uma mulher no conselho, enquanto apenas 3% dos conselhos possuem seis ou mais diretoras. Há uma década, as mulheres representavam, em média, 1,7 dos assentos dos conselhos destas empresas.

O estudo ainda indica que 22% dos novos diretores que integraram conselhos das empresas no ano passado são considerados minorias nos EUA. De acordo com o levantamento, 11% são negros, 8% asiáticos e 3% são latinos.

“Os conselhos corporativos estão enfrentando demandas por mudanças. Forças externas, incluindo investidores e legisladores, estão pressionando os conselhos para expandir a diversidade de perspectivas em torno da mesa do conselho para incluir mais mulheres, minorias raciais e étnicas, executivos mais jovens e líderes com os conjuntos de habilidades para desafios de negócios emergentes”, afirma o relatório.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Executivos brasileiros se mostram preocupados com times de líderes, diz pesquisa

Um estudo realizado pela Robert Half, consultoria global de recrutamento especializado, em parceria com a Fundação Dom Cabral, mostrou que 54% dos executivos brasileiros...

Empresas terão de reparar imagem ambiental do país desgastada pelo governo, diz especialista

Ao mesmo tempo em que o ESG (sigla em inglês para agenda ambiental, social e de governança) ganha espaço no país, principalmente no ambiente...

De olho na China, Estados Unidos vota nova política industrial

O enfrentamento econômico entre os Estados Unidos e a China está levando a uma retomada da política industrial americana. Para voltar a produzir, prioritariamente,...

Pesquisa da Câmara Americana de Comércio mostra engajamento ESG nas empresas do Brasil

Um levantamento inédito realizado pela Câmara Americana de Comércio (Amcham- Brasil) com 178 líderes de empresas e startups brasileiras, mostrou que 95% das companhias...

Maioria dos empresários brasileiros acredita em retomada de seus setores em até um ano depois da vacinação

Notícias econômicas positivas, turbinadas com fotos de países que parecem estar deixando a crise para trás com o avanço da vacinação, ampliam o otimismo....