5G pode ampliar igualdade social, diz Fórum Econômico Mundial

Leia também

Com Biden, Estados Unidos abrem caminho para “Imposto Google” global

A reunião virtual dos ministros da Economia do G20 confirmou o que muitos esperavam: com a mudança no governo americano, agora está mais perto...

O Fórum Econômico Mundial acredita que a tecnologia 5G pode ajudar a reduzir a desigualdade social. Em parceria com a Verizon, empresa americana de telecomunicações, a entidade criou na semana passada a Edison Alliance e vê oportunidades de negócios nesta iniciativa. O acesso à internet de qualidade deixou de ser um diferencial e passou a ser necessário com a pandemia. “A tecnologia está ficando mais barata, embora esteja se tornando mais poderosa”, informa a parceria público-privada entre a instituição e a empresa.

Em um artigo, o Fórum indica que a Covid-19 destacou a dependência da sociedade na conectividade digital ao mesmo tempo em que expôs as desigualdades de acesso dos países em desenvolvimento. “O ano passado ilustrou claramente como a conectividade digital se tornou crucial na vida das pessoas de todas as faixas de renda em todos os países ao redor do mundo”, afirmou o texto.

Neste sentido, o 5G pode ser uma importante solução. Isso porque seria uma forma única para ampliar o acesso digital por meio de soluções de armazenamento 5G baseadas em nuvem, que podem reduzir significativamente o custo dos dispositivos.  Esta mistura de conectividade extremamente rápida, enorme poder de computação e capacidade de armazenamento essencialmente infinita – tudo literalmente na palma da mão – marca um momento decisivo no relacionamento da humanidade com sua própria tecnologia.

 “Alguns podem esperar que a tecnologia seja o último lugar para procurar avanços significativos na igualdade social, mas a chegada de 5G e tecnologias relacionadas oferece uma oportunidade única em uma geração para precisamente esses avanços, precisamente de tal lugar”, informa o Fórum. 

Mesmo uma eventual volta à normalidade anterior, caso consigamos ter uma ampla vacinação em massa, deve mudar este cenário. “Não é provável que esse estilo de vida altamente conectado desapareça com a chegada das vacinas contra o coronavírus. Para começar, estaríamos nos enganando ao presumir que este será o último evento de abrigo em massa de nossas vidas. A mudança climática está jogando os dados em favor de eventos climáticos extremos e patógenos disseminadores de doenças, qualquer um dos quais poderia – dependendo das circunstâncias – nos obrigar a mais uma vez nos acocorar com nossos teclados e telas.”

A proporção de pessoas com acesso à Internet é superior a 80% na Europa, mas inferior a 30% na África. Além disso, existem desequilíbrios de gênero marcantes no acesso em muitos países. “Para muitos, nosso setor se tornou virtualmente sinônimo de níveis crescentes de disparidade social e econômica. Temos agora uma oportunidade extraordinária de criar uma nova história, tanto para nós como para o mundo que nos rodeia. A história e nossos próprios clientes nos julgarão por nossas escolhas”, afirmou o CEO da Verizon, Hans Vestberg, que lidera a Edison Alliance.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Em pior momento da pandemia, indicamos dez pontos a serem seguidos pelas empresas nestes tempos

O impacto da pandemia na economia brasileira foi conhecido nesta quarta-feira: queda de 4,1% do PIB de 2020. Analistas lembram, contudo, que o resultado...

Com Biden, Estados Unidos abrem caminho para “Imposto Google” global

A reunião virtual dos ministros da Economia do G20 confirmou o que muitos esperavam: com a mudança no governo americano, agora está mais perto...

Piores notícias sobre o Brasil na imprensa internacional estão na cobertura política: 65% das reportagens são negativas, aponta estudo

O ano de 2020 será sempre lembrado como período de pandemia, mortes e milhões de contaminados, aguda recessão econômica, aumento do desemprego e um...

Banco Mundial: 25% das empresas tiveram queda de 50% no faturamento com a pandemia

Afinal, qual o impacto da pandemia para as empresas? Para tentar responder a esta questão, o Banco Mundial tem feito uma série de pesquisas....

Pagamento de produtos e serviços por Pix já é feito por 51% dos usuários, indica pesquisa

Criado para fazer transferências de valores em segundos e a qualquer momento, mesmo fora do horário comercial, o PIX está cada vez mais se...