Banco Mundial: 25% das empresas tiveram queda de 50% no faturamento com a pandemia

Leia também

Afinal, qual o impacto da pandemia para as empresas? Para tentar responder a esta questão, o Banco Mundial tem feito uma série de pesquisas. No total, a instituição multilateral já ouviu 120 mil empresas em 60 países. A conclusão é que quase todas foram afetadas de alguma maneira.

Por um lado, 20% das empresas registraram aumento das vendas nos primeiros meses da pandemia. Na comparação com o segundo semestre, 34% das empresas registraram elevação de faturamento na comparação com o período anterior ao novo coronavírus. Para o banco, isso se deveu a alguns projetos de ajuda econômica aos mais afetados. “Em algumas empresas, a administração tem sido mais engenhosa para encontrar novas fontes de receita ou reinventar seus negócios – por exemplo, movendo suas vendas online ou mudando para produtos diferentes. Ou, no caso dos exportadores, alguns mudaram de um conjunto de clientes para outro”, afirmou a instituição.

Por outro lado, 25% das empresas registraram forte queda de faturamento. O tombo nos primeiros meses de pandemia foi, em média, de 72% e, em um segundo momento, se estabilizou em uma queda de 50% do faturamento, segundo o banco. Empreendimentos ligados ao turismo e aos serviços estão entre os mais afetados.

“Vários fatores explicam essas diferenças. As empresas em países mais afetados pela Covid-19 tiveram pior desempenho, assim como as de setores gravemente atingidos pela pandemia, como o de hospitalidade. A análise também mostra que as empresas menores estão sendo atingidas com muito mais força”, afirmou o estudo. “Os países em desenvolvimento introduziram vários programas de apoio, mas as empresas mais afetadas pelo choque – pequenas empresas e as dos países mais pobres – foram as que menos receberam apoio governamental”.

Para o Banco Mundial, estes dados trazem lições importantes. “A necessidade das empresas acompanharem as condições em constante mudança só aumentará à medida que os governos diminuírem o alívio e o acesso geral ao financiamento se tornar mais limitado”. O banco lembra que muitas empresas encontraram no e-commerce uma forma de sobreviver em tempos de distanciamento social e bloqueios. Mas a adoção de plataformas online não foi generalizada. Globalmente, cerca de um terço das empresas aumentaram o uso da internet, mídia social e outras plataformas digitais em resposta à pandemia, e menos de 20 por cento das empresas investiram em novos equipamentos, software ou soluções digitais.

Apenas uma em cada dez empresas pesquisadas em economias de baixa renda recebeu algum tipo de apoio público, em comparação com metade de todas as empresas em países de alta renda. Existem também disparidades substanciais por tamanho de empresa, com a probabilidade de acesso a políticas de apoio variando de 25% para microempresas a 43% entre grandes empresas. Isso significa que as empresas mais afetadas pelo choque – pequenas empresas e aquelas em países mais pobres – também foram as menos propensas a receber apoio governamental.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Em pior momento da pandemia, indicamos dez pontos a serem seguidos pelas empresas nestes tempos

O impacto da pandemia na economia brasileira foi conhecido nesta quarta-feira: queda de 4,1% do PIB de 2020. Analistas lembram, contudo, que o resultado...

Com Biden, Estados Unidos abrem caminho para “Imposto Google” global

A reunião virtual dos ministros da Economia do G20 confirmou o que muitos esperavam: com a mudança no governo americano, agora está mais perto...

Piores notícias sobre o Brasil na imprensa internacional estão na cobertura política: 65% das reportagens são negativas, aponta estudo

O ano de 2020 será sempre lembrado como período de pandemia, mortes e milhões de contaminados, aguda recessão econômica, aumento do desemprego e um...

Banco Mundial: 25% das empresas tiveram queda de 50% no faturamento com a pandemia

Afinal, qual o impacto da pandemia para as empresas? Para tentar responder a esta questão, o Banco Mundial tem feito uma série de pesquisas....

Pagamento de produtos e serviços por Pix já é feito por 51% dos usuários, indica pesquisa

Criado para fazer transferências de valores em segundos e a qualquer momento, mesmo fora do horário comercial, o PIX está cada vez mais se...