Como as empresas podem se manter relevantes?

Leia também

Empresas terão de reparar imagem ambiental do país desgastada pelo governo, diz especialista

Ao mesmo tempo em que o ESG (sigla em inglês para agenda ambiental, social e de governança) ganha espaço no país, principalmente no ambiente...

De olho na China, Estados Unidos vota nova política industrial

O enfrentamento econômico entre os Estados Unidos e a China está levando a uma retomada da política industrial americana. Para voltar a produzir, prioritariamente,...

Executivos brasileiros se mostram preocupados com times de líderes, diz pesquisa

Um estudo realizado pela Robert Half, consultoria global de recrutamento especializado, em parceria com a Fundação Dom Cabral, mostrou que 54% dos executivos brasileiros...

Como se adaptar às rápidas mudanças em um mundo cada vez mais dinâmico sob a perspectiva tecnológica? Segundo o relatório Sentinel, da multinacional argentina Globant, especializada em soluções de tecnologia, o caminho é se antecipar às tendências. O documento aponta três atitudes principais para as empresas enfrentarem a nova realidade. 

“A inteligência artificial está inspirando uma rápida transformação organizacional e promovendo mudanças na cultura das empresas que só aumentarão com o tempo”, explica Guibert Englebienne, CTO e co-fundador da Globant. 

Para ele, as organizações se diferenciam e mostram o quão prontas estão para os desafios do futuro quando elas se antecipam e se adaptam às novidades. Englebienne diz ainda que o objetivo do relatório é trazer para as empresas uma perspectiva de como a transformação digital impacta na estrutura dos negócios, por isso a cultura deve ser o ativo mais valioso nessa escolha. 

De acordo com o material produzido pela Globant, a mudança deve ser usada como o motor para acelerar a transformação a partir de três estágios fundamentais:

  • Ouvir a mudança – as empresas devem aprender a observar-se, compreender os seus valores e perceber a evolução como um processo de adaptação entre as velhas e novas abordagens, de forma a estabelecer um caminho para o futuro. É preciso conviver com as contradições entre o velho e o novo para entender como evoluir; a transformação muitas vezes surge de uma crise que integra ambos os aspectos.
  • Hackear a mudança para alcançar a transformação do processo e mudanças profundas, as empresas devem se concentrar no processo e não no resultado, o que significa melhorar a adoção da mudança, comunicar estágios, otimizar resultados e estar ciente de possíveis obstáculos.
  • Antecipar a mudança –  de acordo com o relatório, os quatro pilares que devem impulsionar a mudança nas organizações são: 
    • O futuro dos espaços de trabalho caracterizados pela autonomia e flexibilidade para trabalhar em qualquer lugar;
    • Aspectos que promoverão a diversidade e o multiculturalismo; 
    • Experiências sob medida para que os funcionários possam personalizar sua trajetória de crescimento, seus benefícios e seus planos de treinamento;
    • A transformação para “empresas conscientes” que priorizam iniciativas como emissão zero de carbono, redução da pegada ambiental e diversidade e inclusão.

Emiliano Horcada, parceiro da Globant, explica que as empresas com melhor desempenho são aquelas que têm uma abordagem focada no futuro e que já se antecipam seus processos aos desafios que estão por vir. 

“Essas organizações estão prontas para incorporar as mudanças em sua agenda diária: sua cultura, suas experiências, modelos de negócio, tecnologias e dados, e somente quando aceleram e aumentam por meio do poder da inteligência artificial, alcançam seu potencial completo”, disse Horcada.

Para acessar a versão completa do relatório Sentinel clique aqui.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Executivos brasileiros se mostram preocupados com times de líderes, diz pesquisa

Um estudo realizado pela Robert Half, consultoria global de recrutamento especializado, em parceria com a Fundação Dom Cabral, mostrou que 54% dos executivos brasileiros...

Empresas terão de reparar imagem ambiental do país desgastada pelo governo, diz especialista

Ao mesmo tempo em que o ESG (sigla em inglês para agenda ambiental, social e de governança) ganha espaço no país, principalmente no ambiente...

De olho na China, Estados Unidos vota nova política industrial

O enfrentamento econômico entre os Estados Unidos e a China está levando a uma retomada da política industrial americana. Para voltar a produzir, prioritariamente,...

Pesquisa da Câmara Americana de Comércio mostra engajamento ESG nas empresas do Brasil

Um levantamento inédito realizado pela Câmara Americana de Comércio (Amcham- Brasil) com 178 líderes de empresas e startups brasileiras, mostrou que 95% das companhias...

Maioria dos empresários brasileiros acredita em retomada de seus setores em até um ano depois da vacinação

Notícias econômicas positivas, turbinadas com fotos de países que parecem estar deixando a crise para trás com o avanço da vacinação, ampliam o otimismo....