Pesquisa: 66% dos brasileiros podem mudar comportamento por consumo mais sustentável

Leia também

Pesquisa InfoJobs revela preconceitos sofridos por profissionais com mais de 40 anos

Uma pesquisa realizada pelo InfoJobs, empresa de tecnologias para recrutamento, revela que 70,4% dos profissionais entrevistados com mais de 40 anos disseram ter sofrido...

Brasil é o terceiro país das Américas em atração de investimentos de Venture Capital

O Brasil é hoje um dos principais mercados de Venture Capital. Segundo pesquisa realizada pela KPMG, nos três primeiros meses de 2021 o país...

Consumidores do mundo mostram que estão dispostos a pagar do próprio bolso por produtos mais sustentáveis por um futuro melhor. Essa é uma das conclusões de um levantamento realizado pelo IBM Institute for Business Value, que ouviu mais de 14 mil pessoas em nove países, incluindo o Brasil, no mês de março deste ano. Entre os brasileiros pesquisados, 66% disse estar disposto a mudar seu comportamento de compra para reduzir os impactos negativos sobre o meio ambiente.

A pesquisa revela que, apesar do impacto financeiro da pandemia COVID-19, 54% dos consumidores ouvidos ​​estão dispostos a pagar mais por marcas que são sustentáveis ​​e / ou ambientalmente responsáveis. Para 55% deles, sustentabilidade é muito ou extremamente importante para eles ao escolher uma marca, 22% a mais do que os consumidores pesquisados ​​antes da pandemia. No mundo, consumidores da Índia (78%) e da China (70%) estão entre os mais dispostos a mudar seu comportamento de consumo em prol da sustentabilidade, seguidos pelo México (69%) e Brasil (66%). 

Segundo a pesquisa, os norte-americanos consultados se mostraram menos preocupados com a sustentabilidade em muitos tópicos. Apenas 51% dos consumidores dos Estados Unidos declararam que lidar com as mudanças climáticas era muito ou extremamente importante para eles, em números, eles ficaram 18 pontos percentuais abaixo da média.

“Os consumidores estão cada vez mais preocupados e vocais sobre a sustentabilidade e as empresas precisam mostrar, não apenas contar, seu compromisso com este tema para manter ou ganhar credibilidade, mas para contribuir para um futuro mais sustentável”, diz Tonny Martins, Gerente Geral IBM América Latina.

Martins explicou que atualmente “menos da metade dos consumidores confia nas declarações das empresas sobre a sustentabilidade ambiental”, por isso julga como fundamental uma atuação mais forte das organizações para mudar esse cenário. Ele lembrou que o uso de Inteligência Artificial e blockchain podem ajudar a usar os dados para melhorar os posicionamentos e alavancar as empresas mais sustentáveis.

De acordo com a pesquisa, muitos consumidores estão cada vez mais dispostos a mudar a forma como fazem compras, viagens, escolhem um empregador e até mesmo onde fazem investimentos pessoais devido a fatores de sustentabilidade ambiental. Postura que foi impactada pela pandemia de Covid-19, como mostram as informações do estudo, que revela que nove em cada 10 consumidores entrevistados ​​disseram a pandemia afetou seus pontos de vista sobre a sustentabilidade ambiental.

Salário menor, mas empregador comprometido com o meio ambiente

O levantamento mostra ainda que 71% dos funcionários e candidatos a emprego entrevistados buscam empregadores ambientalmente sustentáveis. Além disso, mais de dois terços de toda a força de trabalho potencial têm maior probabilidade de se candidatar e aceitar empregos em organizações ambientalmente e socialmente responsáveis ​​- e quase metade aceitaria um salário mais baixo para trabalhar nessas organizações.

Ao mesmo tempo, menos da metade dos consumidores pesquisados ​​(48%) confia nos compromissos corporativos com a sustentabilidade, com 64% dos entrevistados esperando um maior escrutínio público no próximo ano.

Quase metade (48%) de todos os investidores pessoais pesquisados já leva a sustentabilidade ambiental em consideração em suas carteiras de investimento e um quinto (21%) afirma que provavelmente o fará no futuro.

59% dos investidores pessoais entrevistados esperam comprar ou vender participações no próximo ano com base em fatores de sustentabilidade ambiental.

Metade de todos os consumidores pesquisados concorda que a exposição de uma empresa às mudanças climáticas impacta o risco financeiro dos investidores. Os entrevistados no Brasil refletem o perfil médio geral – o país está em 4º lugar na classificação por nível de concordância. Os entrevistados na Índia e na China relataram, de longe, os níveis mais altos de associação de risco climático com risco financeiro, enquanto Alemanha, EUA, Reino Unido e Canadá são os mais dominados pela incerteza.

Viajantes pagarão mais pela sustentabilidade ambiental

Com relação às viagens, quase um em cada três entrevistados acredita fortemente que seus hábitos pessoais de viagem contribuem para a mudança climática. 80 % dos consumidores pesquisados ​​globalmente relataram que estão ativamente procurando viajar por meios de transporte mais ecológicos, pelo menos um pouco. Na América Latina, 88% dos entrevistados no México e 82% no Brasil disseram o mesmo.

Para o levantamento, o IBM Institute for Business Value pesquisou mais de 14 mil  adultos globalmente de nove países (Estados Unidos, Índia, Reino Unido, Canadá, Alemanha, México, Espanha, Brasil e China) durante março de 2021 para entender melhor as visões e perspectivas dos consumidores sobre a sustentabilidade ambiental.

 

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Pesquisa InfoJobs revela preconceitos sofridos por profissionais com mais de 40 anos

Uma pesquisa realizada pelo InfoJobs, empresa de tecnologias para recrutamento, revela que 70,4% dos profissionais entrevistados com mais de 40 anos disseram ter sofrido...

Brasil é o terceiro país das Américas em atração de investimentos de Venture Capital

O Brasil é hoje um dos principais mercados de Venture Capital. Segundo pesquisa realizada pela KPMG, nos três primeiros meses de 2021 o país...

Panvel investe em energia sustentável para reduzir emissão de CO2 

Com o objetivo de suprir todas as suas lojas de rua com energia renovável até o fim de 2022, o grupo Panvel Farmácias deu...

IEDI divulga carta com sugestões à Reforma Tributária

Reivindicada há anos pelo setor produtivo do país, a Reforma Tributária esbarra na falta de consenso entre o governo federal e o Congresso Nacional....

Fiergs lança portal para “diagnóstico” de indústria 4.0

Afinal, como está sua empresa em relação à chamada Indústria 4.0? Como sua organização trata o uso dos dados e inovações como robótica, inteligência...