Ao retomar ao topo mundial de inovação, modo coreano de investimento é tema de debate

Leia também

Ao mesmo tempo em que a Bloomberg devolveu à Coreia do Sul o título de país mais inovador do mundo, retirando a coroa da Alemanha, o país divulgou que fechou 2020 com uma poupança interna que representa 38,2% de seu PIB, um dos países líderes também nesta classificação. Para muitos os dois fatos estão correlatos: o alto nível de investimentos dos coreanos é grande parte direcionado à inovação, gerando um ciclo de prosperidade no país.

Além de possuir empresas que estão na fronteira de uma série de tecnologias,  a Coreia do Sul tem ampliado o rol de pesquisas e gerado uma série de patentes, muitas das quais se tornaram relevantes no mundo pós-pandemia, principalmente em bens industriais. O alto nível de poupança do país, três vezes maior que o brasileiro, favorece este cenário. 

Para debater estes assuntos e como isso pode se refletir no comportamento dos jovens investidor, a seccional brasileira da  Associações de Comerciantes Coreanos no Exterior (Okta-SP) realizará nesta sexta-feira (30.04) um debate sobre Investimentos & Finanças que terá a participação de do Cônsul-geral da Coreia do Sul, Hak You Kim  e organização de Yun Ki Lee, presidente da OKTA-SP, sócio fundador da LBCA, membro da Comissão de Relações Internacionais da OAB-SP.

Yun Ki Lee afirma que este debate é muito importante em um momento em que os brasileiros estão diversificando seus investimentos e os jovens entre 16 e 25 anos já representam 10% da B3. “Este seminário reúne expositores que apresentam as  ideias, o  agir e o  jeito de ser de  brasileiros e coreanos. Daí sua importância e originalidade”, afirmou.

Gratuito, o debate contará com nomes como Hodon Lee, Head de Growth Insights & Analysis do Nubank (que falará sobre tipos de produtos de investimento financeiro e suas características)  Débora Park, Private Equity da XP (que debaterá fundamentos de Investimentos de Private Equity), Semi Kim, Innovation & Partnership da Voiter (cujo 1 painel tratará de Startup: Por que investir?), além da participação  de Daniel Kim, Head de Finanças e Investimentos da OKTA-SP.

“A Coreia do Sul tem como sua riqueza mais preciosa – muitas vezes visto como o único de grande destaque – o capital humano. É pelo desenvolvimento da  pessoa humana, de onde se inclui a educação, que a Coreia consegue seu sucesso. Este seminário tem como objetivo de fundo o dever de compartilhar o saber, cuja maior recompensa é ver alguém brilhar e evoluir, seja em que área for”, disse Lee.

Os interessados podem fazer inscrição gratuita pelo link. O evento será no dia 30.04 e começará às 16h.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Pesquisa InfoJobs revela preconceitos sofridos por profissionais com mais de 40 anos

Uma pesquisa realizada pelo InfoJobs, empresa de tecnologias para recrutamento, revela que 70,4% dos profissionais entrevistados com mais de 40 anos disseram ter sofrido...

Brasil é o terceiro país das Américas em atração de investimentos de Venture Capital

O Brasil é hoje um dos principais mercados de Venture Capital. Segundo pesquisa realizada pela KPMG, nos três primeiros meses de 2021 o país...

Panvel investe em energia sustentável para reduzir emissão de CO2 

Com o objetivo de suprir todas as suas lojas de rua com energia renovável até o fim de 2022, o grupo Panvel Farmácias deu...

IEDI divulga carta com sugestões à Reforma Tributária

Reivindicada há anos pelo setor produtivo do país, a Reforma Tributária esbarra na falta de consenso entre o governo federal e o Congresso Nacional....

Fiergs lança portal para “diagnóstico” de indústria 4.0

Afinal, como está sua empresa em relação à chamada Indústria 4.0? Como sua organização trata o uso dos dados e inovações como robótica, inteligência...