Ford prevê 40% de toda sua produção em veículos elétricos até 2030

Leia também

A demanda por produtos sustentáveis e automóveis movidos a energia limpa cresce a cada dia, neste cenário a Ford anunciou em seu Capital Markets Day um investimento de US$ 30 bilhões em eletrificação até 2025, incluindo o desenvolvimento de bateriais. Ou seja, uma alta de US$ 8 bilhões em relação ao montante anunciado anteriormente. Com isso, segundo o comunicado a empresa, a expectativa é que 40% do volume global de veículos da montadora seja totalmente elétrico até 2030.

“Esta é a nossa maior oportunidade de crescimento e criação de valor desde que Henry Ford começou”, disse o CEO da Ford, Jim Farley.  

A Ford destacou que seguirá com o plano de projetar e produzir suas próprias baterias com três tecnologias. Essas são baterias de íon-lítio, chamas de IonBoost; fosfato de íon-lítio, para veículos comerciais a ser denominado IonBoost Pro; e baterias de estado sólido a serem produzidas com tecnologia tanto da Ford quanto da Solid Power, nas quais a montadora tem participação.

Na semana passada a montadora chegou a um acordo com a Coréia do Sul SK Innovation, uma das principais empresas de baterias do mundo, para a produção americana de baterias para veículos elétricos.

A empresa controlla explicou que espera reportar uma margem de lucro ajustada antes de juros e impostos de 8% até 2023 e que criará uma unidade de negócios que irá se concentrar apenas em clientes profissionais e do setor público, chamada Ford Pro

Por outro lado, prevê receitas de US$ 45 bilhões para 2025 provenientes das áreas de hardware e serviços, ante 27 US$ 27 bilhões de dólares em 2019. Em fevereiro deste ano, a  empresa norte-americana disse que vai investir mais US$7 bilhões de dólares em automóveis autônomos.

Olhando para 2021, a marca americana espera obter um lucro operacional entre US$ 8 bilhões e US$ 9 bilhões. No entanto, há uma perspectiva de escassez de componentes que pode reduzir seu lucro operacional entre US$ 1bilhão e US$ 2,5 bilhões.  

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes