Com preços dos automóveis em alta, serviços por assinatura crescem no Brasil

Leia também

Novidade até pouco tempo atrás, o serviço de veículos por assinatura vem crescendo e deixou de ser uma tendência para se tornar um serviço que veio para ficar. Segundo a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), 80 mil veículos, cerca de 8% da frota de 1 milhão de carros do setor de locação no Brasil, já são destinados a este segmento de aluguel. Participação que, segundo o presidente da entidade, Paulo Miguel Junior, pode até dobrar no médio prazo.

“O momento atual, no qual mais pessoas preferem evitar transportes coletivos, acelerou a demanda. E, sob o ponto de vista do cliente, o carro por assinatura representa ter menos dores de cabeça, já que não há preocupação e gastos com seguro, manutenção, revisões, tributos e principalmente na hora de vender o veículo”, disse o presidente da ABLA.

Para Paulo Miguel Junior, a modalidade está se consolidando de maneira semelhante a outros serviços do gênero, a exemplo do streaming, formato que conquistou o mercado audiovisual de filmes e seriados. 

“É um novo nicho no aluguel de carros, que chama a atenção principalmente de pessoas que valorizam mais o uso que a posse”.

Na prática, se trata de um aluguel de longo prazo para pessoas físicas. Em vez de adquirir um veículo, a pessoa o aluga por um, dois ou até três anos. E, ao final do contrato, ao devolver o carro pode renovar a assinatura para ter sempre um veículo zero KM na garagem.

Conforme a ABLA, na modalidade por assinatura podem ser alugados desde os modelos mais básicos, os chamados veículos de entrada, até os mais equipados e luxuosos. 

“Estamos diante de uma mudança de cultura, que rapidamente cai no gosto do brasileiro”, diz Paulo Miguel Junior.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes