Economia mundial cresceu 1,6% no segundo trimestre de 2021, diz OCDE

Leia também

No ano seguinte à pandemia de COVID-19, a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostrou que a economia mundial tem dado sinais de recuperação, apesar dos indicadores ainda seguirem em patamares inferiores ao período pré-pandemia. De acordo com os dados da entidade, no segundo trimestre de 2021, o PIB mundial apresentou crescimentos de 1,6% ante 0,6% no trimestre anterior.
Mesmo diante deste indicativo de recomposição, as informações da OCDE, destacam que a economia mundial continua 0,7% abaixo do nível correspondente ao quarto trimestre de 2019, sendo Reino Unido (-4,4%), Itália (-3,8%), França (- 3,3%) e Alemanha (-3,3%) os países com as maiores lacunas no que diz respeito à atividade antes da eclosão da pandemia.
Segundo a entidade, a economia mundial continua avançando para recuperar os níveis anteriores à Covid-19. O aumento de 1,6% entre abril e junho também se repetiu para as sete economias mais importante do mundo, reunidas no G7, cujo PIB cresceu de 0,4% no trimestre anterior, uma aceleração generalizada com exceção do Canadá, que passou de uma alta de 1,4% entre janeiro e março, para um lligeiro aumento de 0,6% no segundo trimestre.
Em contrapartida, o Reino Unido registrou a maior expansão dos países do G7, com alta de 4,8%, após ter contraído 1,6% entre janeiro e março. A Itália também seguiu a tendência de alta, com um aumento de 2,7% ante os 0,2% anteriores. Já a Alemanha cresceu 1,6%, a França avançou 0,9% e o Japão subiu 0,3%.
Os Estados Unidos se consolidou como a única grande economia a recuperar níveis de atividade pré-pandemia. Os norte-americanos registraram aumento de um décimo a mais que nos três meses anteriores (1,6%) e chegou a exceder o volume de produção pré-pandemia em 0,8%.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes